Novo roteiro turístico em Flores da Cunha

Uma tendência em municípios do Interior é a criação de roteiros turísticos envolvendo pequenos produtores rurais. Em Flores da Cunha, por exemplo, foi lançado o Caminhos do Mirtilo, no Travessão Carvalho, no distrito de Otávio Rocha. O Distrito fica a 14 km do centro de Flores da Cunha, com acesso por estrada asfaltada. É uma das regiões mais bonitas da Serra. O passeio pela propriedade terá sete pontos de parada, contando a história da família dona das terras, da fruta, e também com pontos de observação da paisagem: morros e até a cidade de Nova Pádua. O mirtilo, também conhecido como blueberry, é uma pequena fruta arredondada de cor roxa intensa quando madura. Essa fruta cresce em pequenos arbustos que gostam de climas mais frios, por isso, seu maior cultivo concentra-se na região Sul do Brasil.

fl4

Para participar do passeio o ingresso custa R$ 17,00, com direito a degustação de doces, sucos, cucas e geleias a base de mirtilo. Lembrando que a propriedade também faz parte do roteiro “Villa Otávio Rocha”. Informações pelo telefone (54) 3279 1050. A região de Otávio Rocha tem belas paisagens.

fl5

As fotos acima são de divulgação do roteiro. O Blog já mostrou muita coisa de Flores da Cunha. Também em Otávio Rocha, o turista pode visitar uma gruta religiosa.

fl3

Flores da Cunha tem a vinícola mais moderna do Brasil, a Argenta.

fl2

E o município conta ainda com outro roteiro para atrair os turistas, o Mérica,Mérica.

fl1

Como se vê, motivos não faltam para conhecer a região de Flores da Cunha. Confira ainda meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

Um dia chuvoso na Serra

Na verdade foi um fim de semana chuvoso no fim de agosto e começo de setembro mas, mesmo assim, o passeio não ficou prejudicado. O tempo fechado deixou a região ainda mais bonita.

img_20180901_100042422377710368.jpg

img_20180901_0959046591466375682.jpg

As fotos acima foram feitas na estrada que sai do Santuário de Caravaggio até a RS-448, no entroncamento com os Caminhos de Pedra. A chuva forte dos dias anteriores deixou as cascatas da região com muita água. A cascata abaixo fica num lugar meio escondido. É nos fundos do terreno da Casa da Confecção/Casa do Queijo, nos Caminhos de Pedra.

img_20180901_1027279511760780726.jpg

img_20180901_102827005894473067.jpg

A Casa da Confecção fica quase na frente da Casa da Erva-Mate.

img_20180901_104115111472545610.jpg

Na Casa dos Doces, na outra ponta do Caminhos de Pedra, tem um mirante para esta cachoeira. O Salto Tomazini.

img_20180901_114419322_hdr1477429073.jpg

No fim do passeio, desci a Estrada do Vinho, em Caxias, que tem paisagens incríveis.

img_20180901_1449446231767600451.jpg

Esta estrada termina na RS-452, que leva à Bom Princípio e depois para a RS-122/RS240. Como se vê, mesmo em dias chuvosos é possível fazer um bom passeio pela Serra. A foto abaixo é uma plantação de frutas nos Caminhos de Pedra.

img_20180901_100954240_hdr2139078808.jpg

Como a Primavera já se aproxima, as árvores começam a florescer. E com isso a paisagem vai mudando na Serra. Confira também minhas fotos no Instagram. Ou no Twitter.

Uma Epopéia Italiana na Serra Gaúcha

Um lugar que talvez passe despercebido em Bento Gonçalves é o parque temático Epopéia Italiana. O ingresso custa 30 reais por pessoa. Um pouco mais caro se o turista quiser incluir o passeio de trem. A apresentação é uma mistura de teatro e cinema, com a participação do público, que caminha pelos cenários montados no interior de um grande galpão.

img_20171216_173053021601133912.jpg

Uma jovem atriz conta um pouco da saga da imigração italiana. Falando numa mistura de italiano e português, ela mostra como foram os primeiros tempos dos imigrantes que vieram parar na Serra Gaúcha e construíram muito do que hoje existe por lá.

img_20171216_173106787_hdr336877654.jpg

No final da apresentação tem uma degustação de sucos, vinhos e biscoitos. Há uma loja que vende artigos da Serra. O prédio fica bem ao lado da estação ferroviária de Bento e atrás da igreja matriz. Tem local para estacionar o carro.

DSCN3892

DSCN3895

Ah, a apresentação da epopéia italiana dura cerca de 40  minutos. A imigração italiana  no RS já tem mais de 100 anos. Não há fotos da parte interna do parque porque é proibido fotografar ou filmar lá dentro. Mas tenho fotos de viagens postadas no Instagram. E conta no Twitter.