A icônica Catedral de Maringá, no Paraná

A igreja, também chamada de basílica, foi inaugurada no começo da década de 70 e hoje é o principal símbolo desta importante cidade do Norte do Paraná. A torre tem 114 metros.

img_20200211_0930397832720047501053330178.jpg

img_20200210_1704377513830777985533561346.jpg

Seus maiores vitrais chegam a ter 20 metros.

img_20200210_1655233191012722857017587389.jpg

img_20200210_1655101028804090516347783881.jpg

img_20200210_1654574677465699588664962379.jpg

Na primeira vez que estive em Maringá, há uns 13 anos, consegui subir no alto da torre, onde existe um mirante. Agora o local está em obras.

img_20200210_1655475721210840819412217338.jpg

A catedral fica num bairro de Maringá onde há hotéis, shoppings e grande variedade de restaurantes e lancherias. É uma das principais avenidas da cidade, a Avenida Tiradentes.

img_20200210_1710576197368389136141091675.jpg

img_20200210_1659231473703826658576780669.jpg

img_20200210_1704470681750897059431160731.jpg

Eu passei uma noite em Maringá e fiquei num hotel a poucos metros da igreja. Da piscina, é possível ver a torre.

img_20200211_0901444973907515874523387642.jpg

img_20200210_1614530883740871111491706602.jpg

O Norte do Paraná tem muitas lavouras e é também terra do café. Outra grande cidade de região é Londrina, onde estive em 2007. Este ano passei apenas por Maringá. Confira ainda minhas fotos postadas lá no Instagram.

Na paranaense Maringá

Considerada uma das cidades mais quentes do Paraná, Maringá me pareceu ser muito legal quando estive por lá. Gostei bastante especialmente de uma avenida que passa na frente da Catedral e que concentra bares e restaurantes. Há de todos os tipos, desde aqueles mais sofisticados aos que servem lanches. Abaixo a famosa catedral basílica Nossa Senhora da Glória:

É possível chegar ao alto da torre da igreja, subindo centenas de degraus, mas lá de cima se tem uma bela vista da cidade. O prédio com piscina à esquerda é o Hotel Deville, onde fiquei.

Maringá tem ainda o Parque Municipal do Ingá, bem perto da catedral, considerado o pulmão da cidade. É uma ampla área verde que já foi interditado algumas vezes em função de problemas relacionados ao vírus da febre amarela.

Mais fotos de minhas viagens lá no Instagram. Ou no Twitter.