Capelas de madeira em São Francisco de Paula

O destino deste Post é o interior de São Francisco de Paula. Um dia chuvoso e frio de novembro. Sim. Fio em novembro. Menos de 10 graus. Teve até neve em SC. E eu passeando pelas estradas de chão do interior. A primeira capela é a de Samambaia. Fica a uns 8 km do centro da cidade.

A capela até que está bem conservada, em comparação com outras que visitei.

Voltando para o centro de São Chico, passei por outra comunidade, a de Lagoas. Estrada de chão bem enlameada.

A capela de madeira de Lagoas é bonita, mas precisa de reparos.

Dizem que há outra capela de madeira na região, mal conservada, mas esta não visitei. O retorno ao centro foi por estrada de chão e a distância era a mesma da capela anterior, uns 8 km. São Francisco de Paula é conhecida por suas várias atrações naturais, mas tem uma hotelaria cara demais pelo que oferece. Confira mais fotos de minhas viagens lá no Instagram.

Capelas de madeira pelo interior de Caxias do Sul

Passeando pelo interior de Caxias numa tarde de domingo de março, encontrei quatro capelas de madeira. A primeira é a de São Roque, que fica perto de Fazenda Souza, na estrada que leva a Santa Lúcia do Piaí. Está precisando de uma reforma.

Passando por Fazenda Souza e entrando na Rota do Sol à direita, em seguida tem a capela de Santo Agostinho, antes de Vila Seca. A capela fica numa estrada de chão estreita.

Voltando em direção a Caxias, logo em seguida tem a capela de São Nicolau. À direita da Rota do Sol para quem segue para Caxias.

Nos fundos tem um capitel.

E por fim a capela de Santo Anselmo, que foi inaugurada em 1884. Para chegar lá a partir de São Nicolau é só pegar a estrada de chão, à direita.

A capela fica num terreno às margens da estrada.

Este roteiro foi feito na metade de março, num domingo ensolarado e de calor. Era o fim do verão. Para conferir mais fotos de minhas viagens por aí visite meu perfil no Instagram.

Capelas de madeira entre Antonio Prado e Flores da Cunha

Normalmente quem faz o caminho entre as duas cidades pega a RS-122 e vai embora. Eu sempre procuro alguma coisa diferente para conhecer na região onde estou passeando. Por exemplo, do lado de Antonio Prado, um pouco antes da ponte sobre o Rio das Antas, tem uma bela capela de madeira, a Capela São Paulo.

O acesso é uma estrada de chão do lado esquerdo de quem desce a 122. Pouco antes da ponte.

Depois do Rio das Antas, tem uma estrada de chão que leva a São Marcos. Nesta estrada fica a localidade de Santo Antonio dos Polidoros. Lá tem outra bela capela de madeira.

No caminho uma ponte de ferro que atravessa o Rio São Marcos.

Além das capelas, há uma vista muito bonita na região.

Da RS-122 até São Marcos são uns 14 km por estrada de chão. Algumas pedras e muito pó. Desta vez não fui a São Marcos, já que meu destino era Caxias do Sul. Fica para o próximo passeio. Confira mais fotos de viagens lá no Instagram.