A capela São Marcos de Monte Belo do Sul

Existem várias capelas de madeira na região de Monte Belo do Sul e Santa Tereza, junto ao Vale dos Vinhedos. Uma delas é a São Marcos, que fica em Monte Belo do Sul, mais para o lado da RS-431. Acesso por estrada em parte asfalto e em parte chão.

Esta região foi colonizada principalmente por imigrantes italianos, o que explica o grande número de capelas e pequenas igrejas espalhadas pelo interior.

A capela São Marcos também tem um campanário, de madeira.

Toda a região é povoada de vinhedos.

E bem perto da capela também fica o capitel São Marcos, na beira da estrada.

Este roteiro foi feito no começo de abril. Como faço muitas fotos e visito muitos lugares, demoro para postar aqui os meus passeios. Lugares que estou visitando agora, em setembro, provavelmente só serão postados em novembro ou dezembro… Confira mais fotos de minhas viagens lá no Instagram.

Uma pequena igreja de madeira no interior de Santa Tereza

Quem procura locais para visitar pelo Google Maps vai encontrar apenas uma indicação de igreja. Na verdade é uma pequena e antiga capela de madeira, que provavelmente foi construída pelos primeiros moradores da região. Fica no interior de Santa Tereza, na chamada Linha Leopoldina.

Esta parte da estrada tem asfalto e fica bem perto do centro.

Eu passei pela capela vindo do outro lado, em direção à cidade. Antes, passei pela localidade de Graciema Alta, onde fica a igreja de Nossa senhora da Paz.

Ao lado da igreja, uma casa antiga e abandonada.

Seguindo para o centro de Santa Tereza, passei pela igreja Nossa Senhora da Pompéia, na comunidade 130 da Leopoldina.

Este roteiro começou em estrada de chão, que depois virou asfalto. As estradas de chão na região estão em bom estado, a não ser quando o GPS aponta algum atalho por estrada bem estreita. É possível circular por lá com qualquer tipo de veículo. Confira mais fotos de viagens pelo interior lá no meu perfil no Instagram.

Gruta religiosa em Santa tereza

Quem circula pela estrada de Santa Tereza já deve ter visto placas indicando grutas. Uma delas é a de Nossa Senhora de Lourdes.

As obras que foram feitas na região deixaram o acesso à gruta bem fácil.

São cerca de 200 degraus, mas espaçados, o que facilita a caminhada.

A gruta fica bem fundo na rocha.

Depois de acender as luzes, fica mais fácil entrar.

O acesso à gruta é feito por estrada de chão, em bom estado. A localização que está no Google Maps não é bem correta. O acesso à gruta de carro fica uns 50 metros mais à frente.

A gruta fica numa área particular, mas o acesso está liberado. Vale a pena conhecer. Perto tem uma bonita capela de madeira que foi mostrada aqui no Site no Post anterior. Mais fotos de viagem podem ser conferidas no meu perfil no Instagram.

Capela de madeira no interior de Santa Tereza

Uma pequena capela de madeira encontrei na comunidade de Nossa Senhora das Graças, na Linha Graciema Baixa, em Santa Tereza.

O acesso é por estrada de chão.

Passei por várias comunidades de Santa Tereza, e essa capela é uma das mais bonitas.

Este roteiro foi feito no começo de abril, num domingo ensolarado e de temperatura agradável. Mais fotos de minhas viagens por aí estão lá no meu perfil no Instagram. Confira.

Atravessando o Arroio Marrecão em local sem ponte

Esta foi uma das aventuras que as viagens de carro pelo interior nos garantem de vez em quando. Estava visitando comunidades em Santa Tereza. Passei por São Miguel e peguei uma estrada estreita em direção à comunidade de São Roque na Linha 40. Seguindo a indicação do GPS, fui parar no Arroio Marrecão, mas com um detalhe: não há ponte.

Parei o carro, desci e fui conferir. O chão do riacho é composto por uma grande rocha, bem plana. A água estava rasa. Então decidi seguir em frente.

A travessia foi bem tranquila. Depois, só seguir em frente em direção à Linha 40.

Claro que é época de chuva, não aconselho atravessar o Arroio, a não ser com veículo Off Road. Na Linha 40, tinha uma igreja e um casarão.

Depois atravessei uma pequena ponte, provavelmente sobre o Arroio Marrecão, de novo…

Cheguei assim à comunidade de São Caetano na Linha Presidente Soares, com sua igreja de 1902.

Sempre utilizo o GPS no Google Maps e, muitas vezes, o caminho apontado segue por estradas bem estreitas, já que é o percurso mais curto entre os dois pontos. Eu prefiro o Google Maps porque é mais detalhista, especialmente pelos caminhos do interior. Confira mais fotos de viagem no Instagram.