Na Francesa Baixa e na Francesa Alta

Duas localidades que ficam no município de Barão. Cheguei na região a partir de Tupandi, passando pelo Morro da Manteiga. Na Francesa Baixa fotografei uma casa no estilo enxaimel.

Seguindo a estrada tem uma pequena igreja, de 1950. A igreja dos Três Santos Mártires das Missões.

Se alguém quiser saber porque eu fotografo tanta igreja, bem, é que às vezes é a única foto possível. Comunidades do interior são bem religiosas, então é comum ter pequenas igrejas e capelas espalhadas por aí. Muitas são bem bonitas. Como esta da Linha Francesa Alta.

Esta pequena comunidade de Barão tem cerca de mil habitantes. Em Francesa Baixa são 800.

Barão é vizinho de Carlos Barbosa, Tupandi e São Vendelino. Já cheguei lá a partir de Carlos Barbosa e São Vendelino. Desta vez fui por Tupandi, para tentar descobrir lugares interessantes pelo interior do RS. No próximo Post tem mais. Confira fotos de viagens no meu perfil no Instagram.

Passando por Harmonia e Tupandi

O interior do Vale do Caí tem lugares bem bonitos. Em agosto, fazendo um passeio pela região, acabei passando pela pequena cidade de Harmonia. A primeira foto que fiz lá é de um casarão antigo.

O casarão fica bem na entrada da cidade.

Do outro lado da rua, outro prédio interessante, onde funciona um museu municipal.

Depois atravessei o centro da cidade.

Do centro, peguei a estrada que leva para o Morro da Manteiga, uma localidade no interior de Harmonia. Na saída, uma paisagem do centro de Tupandi.

A estrada do Morro da Manteiga é caminho para Barão. No morro, uma pequena igreja.

Do Morro da Manteiga o caminho para Barão é de estrada de chão, mas em ótimo estado.

No município de Barão, passei por duas localidades, a Francesa Baixa e a Francesa Alta. Fotografei algumas casas antigas e paisagens, mas isso é tema para o próximo post. Confira mais fotos de passeios de carro por aí no meu perfil no Instagram.

Do Vale do Caí para a Serra

Um passeio de fim de semana que começou no Vale do Caí e terminou na Serra. Gosto muito de subir a BR 470 passando por Salvador do Sul e Barão até chegar na Serra. Desta vez fiz um caminho diferente. Fui por Brochier e Maratá. As fotos abaixo são na estrada, logo depois que sai de Montenegro.

img_20191012_1419190443307887588153462083.jpg

img_20191012_1419355347916544769574651220.jpg

img_20191012_1434335665124541413640569444.jpgMaratá tem duas cachoeiras que já mostrei aqui no site.

img_20191012_1454258006713761335109839883.jpg

De Maratá subi para a 470 por estrada de chão.

img_20191012_1504459135585998910271692361.jpg

Passei por Carlos Barbosa e fui a Bento Gonçalves, para um café. O café foi no Le Petit Macarons, que fica junto ao Hotel Dal Onder no Bairro Planalto.

img_20191012_1658579986309772776054313081.jpg

É um lugar bem agradável. Só é difícil de estacionar em dias de semana.

img_20191012_1656527228569397172722138193.jpg

img_20191012_1659044104673790883330571247.jpg

img_20191012_1659092671879477372707476792.jpg

img_20191012_165742838646582154655623092.jpg

img_20191012_1648289489087443776346399337.jpg

Depois do café passei pelo Caminhos de Pedra, na Casa do Tomate, entre outros locais.

img_20191012_1737063377394715012578996980.jpg

Fiquei duas noites em Caxias do Sul, mas no segundo dia de passeio fui até Gramado seguindo direto de Caxias, sem passar por Nova Petrópolis. Perto de Vila Oliva tem esta capela de madeira, que está precisando de reparos.img_20191013_1124004906488115127199442822.jpg

Depois de Vila Oliva, a estrada de chão está sendo preparada para o asfalto. Bem ruim de passar em alguns trechos por causa das pedras soltas, mas no geral está em bom estado.

img_20191013_1200223185691404093815410229.jpg

Este caminho passa pela histórica Ponte do Raposo e paisagens bem bonitas.

img_20191013_1200174903202325627883916783.jpg

img_20191013_1209041554793912754959604532.jpg

img_20191013_1209299686550295688442845391.jpg

Tava bem quente e tinha muita gente se banhando no Rio Santa Cruz.

img_20191013_1209385248699592267929665383.jpg

img_20191013_1209258501944005458506916034.jpg

img_20191013_1209183014829962623947587466.jpg

Em Nova Petrópolis o tempo mudou. Choveu e a temperatura caiu. O retorno a Caxias foi pela BR-116 e Estrada do Vinho. Na 116 pegamos um temporal. Na manhã seguinte fazia 18 gaus, depois de passar dos 30 nos dois dias anteriores. Confira mais fotos de viagens no Instagram.

8km até o Morro da Canastra

Um belo passeio na manhã deste domingo em São Vendelino. Uma caminhada de 8 km até o alto do Morro da Canastra. O morro é o ponto mais alto do Vale do Caí, com uns 650 metros de altura. A saída foi na frente da igreja de São Vendelino.

No começo a caminhada é fácil.

Depois de atravessar a RS 122 começa a subida do morro, numa trilha no meio da mata.

Por causa da chuva dos últimos dias, havia muita lama. Depois da subida, fica mais fácil.

Muitas surpresas pelo caminho.

E mais estrada.

Os últimos 400 metros são bem complicados, mas a chegada compensa.

Depois de um café no alto do morro, z volta é de carona. De Van. No total, foram mais de 4 horas de passeio. Muito bom. Ah, o passeio foi organizado pela Meta Academia, que merece nota 10. Confira mais fotos no meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

Caminhando até o Morro da Canastra

Neste domingo pela manhã, bem cedo, estarei fazendo um passeio diferente. Vou subir até o Morro da Canastra, numa Trekking organizada pelo pessoal da Meta, Academia de Treinamento Personalizado, de São Vendelino. A saída é bem cedo, às 7:30 da manhã. Já andei pela região de carro e agora farei o passeio a pé. O morro tem quase 700 metros de altitude e garante uma bela vista da região do Vale do Caí.

can5

can1

A parte final da trilha é a mais complicada.

can3

Tudo isso vai valer a pena, porque o alto do morro é muito bonito.

can4

Neste domingo irei postar fotos do passeio. A foto abaixo foi feita em 2017.

can2

A caminhada termina com um gostoso café colonial no alto do Morro da Canastra. No total serão 8 km de caminhada, numa duração prevista de 2 horas. Confira mais fotos de minhas viagens lá no Instagram. Ou no Twitter.