Até Gramado tem algumas atrações que são de graça

É difícil encontrar atrações que não cobram ingresso em Gramado, mas tem. Tirando as praças e parques como o Lago Negro, quase tudo é pago. Na última vez em que estive na cidade, em março, encontrei esta atração que é bem interessante para quem viaja com crianças.

img_20200218_13524197046981019056022581.jpg

Fica na avenida principal, quase ao lado do Palácio dos Festivais, na loja de chocolates da Florybal.

img_20200218_134715284165687446954074606.jpg

img_20200218_134704154592853533190448684.jpg

img_20200218_1349398871046102924467360606.jpg

Do outro lado da avenida Borges de Medeiros fica a Rua Coberta e a praça.

img_20200218_1403509485541099669853716649.jpg

img_20200218_1404580436516017508225939820.jpg

Seguindo em frente nesta rótula, tem uma igreja ao fundo. É a igreja evangélica.

img_20200218_1823180654357862579616434809.jpg

Numa rua que termina na frente da igreja, descobri esta bela casa, que fica num nível abaixo da calçada, por isso  quem passa de carro ou muito rápido nem percebe.

img_20200218_1832323712422765439096515691.jpg

Gramado é uma das cidades mais bonitas do Brasil e um dos lugares mais agradáveis para um passeio. Quem viaja para lá uma vez, sempre acaba voltando. Eu não canso de visitar Gramado. Hoje a cidade está vazia, sem turistas, mas quem sabe logo logo tudo volta ao normal. Confira mais fotos de viagens lá no Instagram.

Caminhadas em Gramado

Todo dia em faço caminhada de pelo menos 5 km. Em fevereiro saí de Porto Alegre para fugir um pouco dos dias mais quentes. Acabei em Gramado, no Hotel Alpestre, que tem ótimas piscinas. Fazia mais de 30 graus na cidade.

img_20200217_1325206932663172914227179787.jpg

img_20200216_1849435608009564400954010104.jpg

É o hotel ideal para quem viaja com filhos. A área de lazer do Alpestre é ótima. Pois em Gramado, com clima mais fresco, foi mais fácil fazer as caminhadas diárias. As ruas do bairro onde fica o hotel são bem tranquilas.

img_20200217_083241852347430957286321188.jpg

img_20200217_0825427288601478767998806798.jpg

Caminhando, cheguei ao famoso Lago Negro.

img_20200217_0842392258324938470102324517.jpg

img_20200217_0841390209082522043216011211.jpg

Uma caminhada em torno do lago revela algumas surpresas.

img_20200217_0838220993612339656682380988.jpg

img_20200217_0845394987825630265853222365.jpg

img_20200217_0849252081474173628863513376.jpg

Em Gramado, o tempo muda de repente, às vezes. Tem dias que no fim de tarde baixa até uma neblina.

img_20200216_1839120515592705212490611304.jpg

A cidade atrai turistas de todo o Brasil. Em janeiro e fevereiro, é comum ver argentinos passeando por lá. Praticamente não tem mais baixa temporada mas, mesmo assim, de vez em quando é possível encontrar um hotel com diárias em promoção. Confira ainda meu perfil no Instagram.

 

São Francisco de Paula: lago e cascata

Fazia tempos que eu não entrava em São Francisco de Paula. A cidade fica no caminho para Cambará do Sul e tem alguns atrativos naturais. Falta maior estrutura para receber o turista, embora já tenha melhorado bastante. Um dos pontos turísticos é o chamado Lago São Bernardo, que tem ao fundo o Hotel Cavalinho Branco, um dos mais antigos da região.

img_20200115_1105178803314111539195525949.jpg

A região é bem tranquila. Quem mora por lá deve aproveitar bastante para caminhar em torno do lago.

img_20200115_1105578376404258009561919786.jpg

img_20200115_1105506192078267299700590217.jpg

A paisagem no entorno do lago muda muito de acordo com a época do ano. Estive lá na metade de janeiro. Mesmo com céu encoberto, a região fica bonita.

img_20200115_1100117358488770706219930354.jpg

img_20200115_1108039666917994166745438768.jpg

Na entrada da cidade tem uma avenida com canteiro no meio. À direita de quem sai de São Francisco, tem uma parte com um mirante. Uma placa indica cascata. É uma cascata bem pequena, que fica mais bonita em época de chuva. Quando passei por lá estávamos numa estiagem.

img_20200115_1128021331841409020367808888.jpg

img_20200115_1128076594241504986259937867.jpg

img_20200115_1126465492389629563729561969.jpg

Da última vez que eu tinha passado pela cidade esse deck não existia. Uma boa ideia fazer o local. São Chico não é uma cidade que costuma ter tanto movimento de turistas, a não ser em época de eventos. Falta uma melhor estrutura hoteleira na cidade. Hotéis são caros demais pelo que a cidade tem a oferecer. Curta também meu perfil no Instagram.

Do Vale do Caí para a Serra

Um passeio de fim de semana que começou no Vale do Caí e terminou na Serra. Gosto muito de subir a BR 470 passando por Salvador do Sul e Barão até chegar na Serra. Desta vez fiz um caminho diferente. Fui por Brochier e Maratá. As fotos abaixo são na estrada, logo depois que sai de Montenegro.

img_20191012_1419190443307887588153462083.jpg

img_20191012_1419355347916544769574651220.jpg

img_20191012_1434335665124541413640569444.jpgMaratá tem duas cachoeiras que já mostrei aqui no site.

img_20191012_1454258006713761335109839883.jpg

De Maratá subi para a 470 por estrada de chão.

img_20191012_1504459135585998910271692361.jpg

Passei por Carlos Barbosa e fui a Bento Gonçalves, para um café. O café foi no Le Petit Macarons, que fica junto ao Hotel Dal Onder no Bairro Planalto.

img_20191012_1658579986309772776054313081.jpg

É um lugar bem agradável. Só é difícil de estacionar em dias de semana.

img_20191012_1656527228569397172722138193.jpg

img_20191012_1659044104673790883330571247.jpg

img_20191012_1659092671879477372707476792.jpg

img_20191012_165742838646582154655623092.jpg

img_20191012_1648289489087443776346399337.jpg

Depois do café passei pelo Caminhos de Pedra, na Casa do Tomate, entre outros locais.

img_20191012_1737063377394715012578996980.jpg

Fiquei duas noites em Caxias do Sul, mas no segundo dia de passeio fui até Gramado seguindo direto de Caxias, sem passar por Nova Petrópolis. Perto de Vila Oliva tem esta capela de madeira, que está precisando de reparos.img_20191013_1124004906488115127199442822.jpg

Depois de Vila Oliva, a estrada de chão está sendo preparada para o asfalto. Bem ruim de passar em alguns trechos por causa das pedras soltas, mas no geral está em bom estado.

img_20191013_1200223185691404093815410229.jpg

Este caminho passa pela histórica Ponte do Raposo e paisagens bem bonitas.

img_20191013_1200174903202325627883916783.jpg

img_20191013_1209041554793912754959604532.jpg

img_20191013_1209299686550295688442845391.jpg

Tava bem quente e tinha muita gente se banhando no Rio Santa Cruz.

img_20191013_1209385248699592267929665383.jpg

img_20191013_1209258501944005458506916034.jpg

img_20191013_1209183014829962623947587466.jpg

Em Nova Petrópolis o tempo mudou. Choveu e a temperatura caiu. O retorno a Caxias foi pela BR-116 e Estrada do Vinho. Na 116 pegamos um temporal. Na manhã seguinte fazia 18 gaus, depois de passar dos 30 nos dois dias anteriores. Confira mais fotos de viagens no Instagram.

A Casa de Pedra de Caxias do Sul

Este museu municipal de Caxias fica numa antiga casa de uma família de imigrantes. Mostra como era a vida dos primeiros habitantes da região.

img_20190924_102719_7168132046527062918181.jpg

A visita é de graça.

img_20190924_1025104316440905687419780662.jpg

O museu fica perto do centro, no caminho para o parque da Festa da Uva.

img_20190924_1026548085154865886794286470.jpg

Na parte interna, muito material antigo, usado pelos imigrantes.

img_20190924_1014019383477697063379977332.jpg

img_20190924_1020212059155683381306507166.jpg

img_20190924_1021441807538401137782786214.jpg

img_20190924_1022090316854514127433898693.jpg

img_20190924_1025017402837843784610773787.jpg

Há algum espaço para estacionar o carro na frente do museu.

img_20190924_1026321372959294744503478404.jpg

img_20190924_1029119716188781055866202344.jpg

A imigração italiana já completou mais de 100 anos no RS. Confira também meu perfil lá no Instagram.