Retornando a Campos do Jordão

Estive uma vez nesta cidade há uns 10 anos. Agora voltei, em janeiro de 2019. Não vi muita mudança. No centro, é uma cidade comum. Apenas o bairro turístico do Capivari é bonito.

É o local onde ficam as principais pousadas e hotéis e o setor de gastronomia e compras da cidade.

Abaixo uma das pousadas, onde me hospedei. Muito boa. A pousada Vila das Cores.

Campos do Jordão tem uma vantagem em relação a Gramado. Fica numa região mais alta. São uns 1.300m de altitude. O dobro de Gramado. Por isso faz mais frio por lá. A região é muito bonita, mas Gramado é melhor para o turismo. Antes de chegar a Campos do Jordão estava em Minas. Cheguei pelo lado de Gonçalves. A foto abaixo é no estado de São Paulo, na divisa com Minas. Ao fundo fica a Pedra do Baú.

As duas fotos abaixo são na saída de Minas Para São Paulo. Na região de Santa Rita do Sapucaí.

O Sul de Minas é uma das regiões mais bonitas que conheço. Gosto muito de circular por lá de carro. Confira mais fotos no meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

De Pouso Alegre a Santa Rita do Sapucaí

Pouso Alegre, em Minas Gerais, é uma cidade grande. Escolhi ficar lá uma noite depois de passar por várias cidades pequenas. Queria um pouco de luxo. Fiquei num hotel na entrada da cidade com uma piscina enorme. Ótimo, porque estava bem calor. Seguindo pela avenida em frente ao hotel em direção ao centro há uma grande quantidade de restaurantes e bares. Opções diversas para todos os gostos.

No centro de Pouso Alegre fica a igreja matriz.

Depois de Pouso Alegre voltei para uma cidade pequena. Minha última noite em Minas foi em Santa Rita do Sapucaí, cidade que é conhecida pelo grande número de empresas do setor de informática. Fica às margens do rio Sapucaí. O meu hotel ficava no centro, tendo este antigo casarão como recepção. Os apartamentos ficam no prédio ao fundo.

Caminhando pelo centro de Santa Rita, a gente vê muitos casarões.

IMG_20190116_144029989.jpg

IMG_20190116_142800561.jpg

IMG_20190116_135434752.jpg

A igreja tem um santuário anexo. Homenagem à Santa Rita.

O Rio Sapucaí corta a cidade.

Às margens da estrada tem uma casas antigas.

A antiga estação ferroviária está abandonada.

Nos morros que circundam a cidade, vê-se pés de café. O café do Sul de Minas é considerado o melhor do Brasil.

Depois de Minas, segui para o estado de São Paulo. Confira também meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

No Lago de Furnas, em meio aos cafezais

Existem várias cidades que são banhadas pelo Lago de Furnas em Minas Gerais, e todas tem atrativos para o turista. Uma dessas cidades é Boa Esperança. Eu me hospedei num hotel a 6 km da cidade, o Paraíso das Garças. Um ótimo lugar para descansar e curtir a natureza. Para chegar ao hotel, é preciso pegar uma estrada de chão em meio aos cafezais.

Em época de cheia, é possível utilizar uma praia particular. A barragem está baixa nesta época, então o bom é curtir a piscina.

São 10 cabanas bem equipadas à disposição dos hóspedes.

À noite, o único som que se ouve é o canto dos pássaros.

Uma diária para casal no Paraíso das Garças fica por 260 reais. Há um restaurante que atende à parte. No centro da cidade de Boa Esperança tem uma grande avenida à beira do Lago, local bom para caminhadas e passeios.

Confira mais fotos de viagem no meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

Furnas e Formiga, em Minas Gerais

A barragem de Furnas, como já postei antes, torna uma grande área de Minas Gerais atrativa ao turismo. Na verdade, o lago ajudou a revitalizar essa área. Pois é possível passar de carro sobre a barragem. Há uma estrada turística a partir da MG-050.

No verão e nos fins de semana de calor, a cidade mais procurada na região é Capitólio, que tem hotéis mais caros e diversos locais para banho e passeios de barco pelo lago. Eu passei pela MG-050 em Capitólio e parei para fotografar o lago.

Depois fui passar a noite na cidade de Arcos, a cerca de uma hora de distância. Fiquei num bom hotel, com piscina, e bem barato. Na volta, passei pela vizinha cidade de Formiga, por curiosidade. A cidade tem um Cristo no alto de um morro. O principal atrativo é a antiga estação ferroviária, que virou um museu. Mesmo sendo domingo, estava aberto.

O Lago de Furnas é muito grande e por isso é chamado de o Mar de Minas. Banha diversas cidades. Uma delas é Boa Esperança, onde fiquei um dia num hotel bem nas margens da represa. Um ótimo hotel para descansar, aliás. Vou falar sobre ele no próximo post. Para conferir mais fotos de viagens, me siga no Instagram. Também estou no Twitter.

Turismo no Lago de Furnas

O Lago de Furnas banha muitos municípios de Minas Gerais e ajuda a incrementar o turismo na região. Seguindo para o norte mineiro a partir da região de Poços de Caldas, há pequenas cidades às margens do Lago. Uma delas é Carmo do Rio Claro, que possui diversos hotéis. Um deles, o Hotel Pesqueiro Estância Bela Vista, é indicado para quem busca paz e tranquilidade. Há os tabuleiros para pesca e também a piscina, para quem prefere ficar aproveitando o Sol.

Os quartos são simples e o hotel não tem wi-fi. O sinal de Internet é fraco e pega somente em alguns pontos. O hotel fica a uns 6 km do asfalto, com acesso por estrada de chão. Está bem na beira do Lago.

Além do espaço para caminhadas, o hóspede se depara com outros “hóspedes”. Uma grande família de pavões costuma passear pelas dependências do hotel.IMG_20190111_165705109_HDR.jpg
O hotel é indicado realmente para quem busca paz e sossego.

Confira também meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.