Percorrendo três pequenas cidades do Noroeste Gaúcho

A viagem para conhecer novas cidades, em Outubro, foi longa. No total percorremos 2.600 km no RS. Estamos agora na região Noroeste, ou Missões. A próxima cidade do roteiro é São Pedro do Butiá. As fotos são da igreja matriz, da avenida principal e da antiga prefeitura.

img_20191009_083406195897434162899076019.jpg

img_20191009_0834174979125591613165620992.jpg

img_20191009_0836385811253197540987753351.jpg

Na saída da cidade para Roque Gonzales fica este parque turístico. É o centro Missioneiro, que tem uma estátua gigante de um Jesuíta.

img_20191009_0842024066146456307581599131.jpg

img_20191009_0842179846318404450830208368.jpg

A cidade de Roque Gonzales tem uma igreja bem parecida com a de São Pedro do Butiá.

img_20191009_0858548423984517318449372285.jpg

img_20191009_0859069516068124109438901959.jpg

img_20191009_0859394666590809718704153667.jpg

img_20191009_0859427584879205579540264451.jpg

img_20191009_0901224033435040819785619012.jpg

A última cidade deste Post é Dezesseis de Novembro. Acesso por estrada asfaltada. Área urbana bem pequena.

img_20191009_0920538084170787599979188513.jpg

img_20191009_0920591813473548110243806298.jpg

img_20191009_0921145734071358193983296045.jpg

Algumas cidades tem praças mais organizadas. em Dezesseis de Novembro tem uma academia de saúde na praça. Bom para os moradores. Confira mais fotos no Instagram.

 

De Campina das Missões a Cerro Largo

Mais quatro cidades visitadas em Outubro. Saindo de Cândido de Godoi pegamos estrada asfaltada. A primeira parada foi em Campina das Missões.

img_20191008_1401127847340917898284993313.jpg

Como aconteceu nas cidades anteriores, poucas fotos na área urbana.

img_20191008_1401195721380663199962760201.jpg

img_20191008_1401225612317216024904936252.jpg

Próxima parada: São Paulo das Missões. Estrada asfaltada,

img_20191008_1421071887087775549072636517.jpg

img_20191008_1422282937280397085867619170.jpg

Como estamos nas Missões, mais uma cidade que leva o nome da região: Salvador das Missões. Cidade pequena com asfalto na avenida principal.

img_20191008_1451555651287168018494765221.jpg

img_20191008_1501342114336042910919178153.jpg

img_20191008_1451367012056420576736735220.jpg

img_20191008_1451077496967027486888385758.jpg

De Salvador das Missões fomos para Cerro Largo, uma cidade maior que tinha um bom hotel para passar a noite. No dia seguinte começava a Oktoberfest e a Prefeitura já estava no clima da festa.

img_20191008_160247818858876485090507463.jpg

Cerro Largo é uma cidade que pretendemos voltar para conhecer melhor. Há lugares fora da área urbana para conhecer. E tem hotel para ficar.

img_20191008_1522043671305915931245594135.jpg

img_20191008_1521067913568903036865382570.jpg

img_20191008_1605069808145242974610532117.jpg

img_20191008_1522102733983849014435657219.jpg

Em Cerro Largo chegamos a 484 cidades visitadas no RS. Faltava pouco agora. Assunto para os próximos Posts. Confira também meu perfil no Instagram.

 

 

Um passeio pelas ruínas das Missões

As ruínas de uma antiga missão jesuítica são a principal atração turística da região gaúcha conhecida como Missões. As ruínas ficam num parque estadual na cidade de São Miguel das Missões. É uma cidade pequena, que agora parece melhor estruturada para receber visitantes. Vale realmente a pena viajar para lá e conhecer as ruínas.

IMG_4660

IMG_4661

O visitante pode caminhar à vontade pelo parque.

IMG_4664

IMG_4665

O parque inexplicavelmente fecha ao meio-dia. Então é preciso ficar atento aos horários.

IMG_4675

IMG_4677

IMG_4679

Na cidade de São Miguel há um ótimo hotel e algumas pousadas, além de um bom restaurante.

IMG_4682

IMG_4683

Algumas agências oferecem caminhadas pela região, para conhecer outros resquícios dos jesuítas, mas o que vale mesmo são as ruínas de São Miguel.

IMG_4684

IMG_4688

Outra cidade das Missões que vale a pena conhecer é Santo Ângelo. Mais fotos de viagem, no Instagram. Ou no Twitter.

Na terra de Erico Verissimo

A cidade de Cruz Alta é conhecida principalmente por ser a terra do escritor gaúcho Erico Verissimo, autor da trilogia O Tempo e o Vento, que eternizou personagens como Capitão Rodrigo e Ana Terra. Existe lá, inclusive, um museu que conta a história do escritor. A Casa de Erico Verissimo fica bem o centro da cidade.

DSCN3600

Casarões antigos também são encontrados em várias partes de Cruz Alta.

DSCN3585

DSCN3586

DSCN3592

DSCN3590

Algumas igrejas também.

DSCN3584

DSCN3588

Cruz Alta é uma cidade com várias praças que, nas tardes dos fins de semana, servem para o lazer da população, que também curte o calçadão da rua Pinheiro Machado.

DSCN3583

DSCN3582

Cruz Alta tem um bom potencial turístico mas, a exemplo de outras regiões gaúchas, aproveita mal. Um desses locais é a antiga estação ferroviária, que me pareceu abandonada quando passei por lá.

DSCN3611

DSCN3614

DSCN3605

DSCN3619

DSCN3615

Ainda passa trem em Cruz Alta e em muitos horários. Quem se hospeda em hotéis do centro ouve o apito do trem o dia todo e parte da noite.

DSCN3601

Outro exemplo de turismo esquecido. O Memorial Lenda da Panelinha é citado no site da prefeitura como uma das atrações de Cruz Alta. Fica na esquina das ruas Felipe Portinho e General Andrade Neves, no centro. Segundo a prefeitura, é “um belo recanto com vertente d’água e esculturas em bronze do artista plástico cruz-altense Jorge Schroeder, que retratam a mais conhecida das lendas da localidade. Uma índia oferecendo água para um tropeiro. Conta a história que havia um arroio que se chamava Panelinha, cujas águas serviam para matar a sede dos tropeiros que levavam mercadorias do interior do Rio Grande do Sul para Sorocaba, em São Paulo. As índias da região davam de beber a esses tropeiros e eles sempre retornavam. A partir disso foi se solidificando a crença de que “quem bebe da água da Panelinha sempre volta a Cruz Alta”. Com o passar do tempo ergueram-se casas a beira da Panelinha, e lentamente esse povoado virou a cidade de Cruz Alta. Hoje, no entanto, esse recanto histórico está completamente abandonado.

DSCN3622

DSCN3623

Acho que até a fonte de água secou. Lamentável. Visite meu perfil e curta minhas fotos no Instagram. Também tenho conta no Twitter.

Um passeio pela Sede Aurora

Fundada por imigrantes italianos no começo do século 20, a comunidade de Sede Aurora fica no município de XV de Novembro, na região Noroeste do Rio Grande do Sul. É bem às margens da barragem da usina de Passo Real, uma das mais antigas do Estado. Com a inauguração da usina, em 1970, Sede Aurora perdeu grande parte das terras, que ficaram submersas. Hoje, há pouca coisa no lugar, que é usado principalmente como lazer em função da barragem. O acesso é feito a partir de XV de Novembro, numa estrada com calçamento. São poucos quilômetros. Em Sede Aurora, tem a igreja e um museu.

DSCN6173_640x480

DSCN6175_640x480

DSCN6177_640x480

Sede Aurora, hoje, realiza várias atividades dentro do calendário de eventos de XV de Novembro. Entre elas festas religiosas.

DSCN6178_640x480

DSCN6179_640x480

DSCN6180_640x480

XV de Novembro tem acesso por asfalto a partir de Ibirubá, que é a maior cidade da região, conhecida como a Rota das Terras Encantadas.

DSCN6182_640x480

DSCN6183_640x480

DSCN6184_640x480

A barragem de Passo Real é muito usada para o lazer, especialmente no verão.

DSCN6189_640x480

DSCN6192_640x480

DSCN6191_640x480

Passear de carro pelo Noroeste gaúcho é muito bom. O céu azul em contraste com o verde das lavouras e o tom avermelhado da terra sempre rende boas fotos. E de vez em quando há algo diferente para fotografar.

DSCN6195_640x480

DSCN6196_640x480

A barragem de Passo real é bem grande e as águas banham diversos municípios da região.

DSCN6194_640x480

DSCN6197_640x480

Para se hospedar na região da Sede Aurora a opção é Ibirubá. Tem dois bons hotéis por lá. Cruz Alta também fica na região. Eu também tenho fotos no Instagram. E conta no Twitter.