Na Cachoeira do Bianchini, em Siderópolis

Outra atração turística na região de Siderópolis e Nova Veneza. Acesso por asfalto. A cachoeira do Bianchini. Tem uma área para estacionar e a cachoeira fica bem ao lado da estrada

Parece que tem uma trilha que permite observar a cachoeira de baixo, mas não encontrei. Caminhei pela parte de cima, mesmo.

A grande quantidade de pedras permite circular por todo lado.

Da Cachoeira segui em direção a Siderópolis, passando por comunidades do interior. Numa delas fica a bonita igreja de São Floriano.

Mais adiante a antiga capela de Santa Ana.

A capela original era de madeira. Foi construída em 1897. Em 1928 foi renovada. Virou uma capela de alvenaria. O aspecto atual é mais moderno. A capela deve ter sido repintada há alguns anos.

Naquele dia de julho era meio do inverno, mas a temperatura estava bem agradável. Foi possível até saborear um gelato em Nova Veneza. Gelato é aquele sorvete italiano que é muito gostoso. Conheça meu perfil no Instagram e curta minhas fotos.

Comunidades católicas entre Fagundes Varela, Vila Flores e Veranópolis

As três cidades são ligadas por asfalto, mas eu gosto sempre de pegar as estradas do interior que, na maioria, são de chão. Nesta região tem bastante asfalto também nas estradas vicinais. Este roteiro, feito no fim do ano passado, tem uma mistura dos dois tipos de estrada. Primeiro passei pela pequena igreja de São Paulo da Cruz, em Fagundes Varela.

O interior é bonito pela sua simplicidade.

Na frente da igreja tem uma casa antiga.

Outra pequena igreja bem bonita é do Sagrado Coração de Jesus, que fica em Vila Flores.

Nesta região os municípios quase se misturam. Pegando uma estrada, a gente passa de um para outro quase sem se dar conta.

Seguindo o roteiro, já em Veranópolis, passei pela capela de São Valentim.

E mais adiante pela de Nossa Senhora do Pedancino.

Na região também tem a cidade de Cotiporã, onde já conheci vários lugares pelo interior. Sempre que viajo por lá acabo descobrindo locais novos para conhecer e fotografar. A maioria tem apenas uma pequena capela ou igreja. Dependendo da época do ano, a paisagem muda, por isso sempre há novidade. Confira mais fotos no meu perfil no Instagram.

A comunidade Campestre e a ponte metálica de Nova Prata

Esta comunidade fica ao norte do centro da cidade. Tem uma igreja e algumas casas.

Depois passei por outra localidade, que tem a igreja de Santa Libéria.

Como estava perto do Rio da Prata, resolvi conferir o que no mapa aparece como ponte metálica.

Esta ponte separa os municípios de Nova Prata e André da Rocha. A estrada tem asfalto, mas na área da ponte há um desvio de terra. Acho que há um projeto para construir uma nova ponte, que deve estar parado.

Da ponte segui para Nova Prata por estrada asfaltada, passando pelo bairro de Rio Branco, que tem um belo casarão.

Nova Prata tem um roteiro religioso que já foi mostrado aqui no site, com belas capelas de madeira. Confira AQUI. Eu tenho perfil no Instagram, com mais fotos de viagem.

Na Cascata Doutor Ricardo e outros locais

Doutor Ricardo é uma pequena cidade cortada pela RS-332, que começa em Encantado e termina na BR-386 em Fontoura Xavier. Lá tem uma gruta religiosa e, na mesma estrada, uma cascata.

A estrada da gruta tem asfalto e ao lado da cascata há lugar para estacionar.

É possível chegar bem perto da queda d’água.

Neste roteiro que fiz no ano passado, passei por diversas comunidades da região. Uma delas é a Linha Bonita Alta, também em Doutor Ricardo.

As cidades da região são bem próximas. Em Anta Gorda, passei pela Linha Cordilheira Alta.

Também em Anta Gorda tem a comunidade do Paredão.

Continuando em Anta Gorda, passei pela Linha São Brás.

E depois pela Linha Contini.

Alguns trechos foram em estrada de chão, outros em asfalto. Sempre que possível, fujo das estradas principais e percorro as estradas de chão do interior. São essas que levam aos lugares mais bonitos… Confira outras fotos lá no meu perfil no Instagram.

Na região do Arroio Jacaré, em Encantado

Encantado é aquela cidade do Vale do Taquari que tem o Cristo Protetor, nova atração turística da região. No centro, ao lado da Prefeitura, uma antiga escadaria foi remodelada e virou também uma atração turística.

Bem, saindo de Encantado pela RS-129 em direção ao Norte, logo em seguida tem o trevo de acesso para a RS-332, que leva à região do Arroio Jacaré e cidades como Anta Gorda, Ilópolis e Arvorezinha, entre outras. A comunidade de São Roque também fica por lá. O acesso é por uma estrada asfaltada um pouco antes do Moinho Sangalli.

Na subida tem um local com uma bela vista do Arroio Jacaré.

A estrada começa ao lado da antiga ponte de ferro, que foi construída em 1929.

Hoje já tem uma ponte mais nova.

A antiga ponte foi mantida mais como um ponto turístico.

E ao lado da ponte fica o prédio do Moinho Sangali, outra atração turística da região.

Encantado precisa investir em hotelaria e gastronomia para atender a demanda de turistas que vai procurar o Cristo Protetor. Os hotéis existentes na região são insuficientes. Confira mais fotos de minhas viagens por aí lá no Instagram.