O sucesso do Festival do Moscatel 2021

Por causa da pandemia, a edição do evento este ano foi diferente. O festival do moscatel foi garden. Ao ar livre em três locais diferentes em três fins de semana de novembro. O último foi ontem na Vinhos Capeletti de Farroupilha.

A vinícola fica no Vale Trentino, um dos lugares mais bonitos da região.

O movimento foi bem grande. O ingresso custava 30 reais e dava direito a uma taça de Moscatel, ou de suco de uva. Na vinícola era possível comprar lanches. O sábado estava ensolarado, com temperatura bem agradável.

Ano que vem tem mais, quem sabe um evento tradicional, como em época antes da pandemia. Vamos aguardar para ver o desenrolar dos fatos.

Não importa o tipo de festival, se tradicional ou garden. Em qualquer caso, a uva será sempre a atração principal.

Festival do Moscatel volta diferente em 2021

Depois de um ano parado em função dessa pandemia, que finalmente está terminando, o Festival do Moscatel de Farroupilha terá uma edição diferente este ano. É a Edição Garden. Três vinícolas irão receber os visitantes ao ar livre, num evento repleto de espumantes, vinhos, gastronomia, música e descontração. O evento será realizado aos sábados, no mês de novembro, das 15h às 20h, na área externa das vinícolas. As três vinícolas que aderiram ao projeto são:

Adega Chesini – 6/11

Vila Rica, 3º distrito. Farroupilha.

Cave Antiga – 13/11

Linha Rio Buratti, 3º distrito. Farroupilha.

Vinhos Cappelletti – 20/11

Estrada FR 104, Santos Anjos, 4º distrito. Farroupilha.

Eu conheço apenas a vinícola Chesini, que fica numa região bem bonita de Farroupilha.

Os ingressos para o Festival do Moscatel edição Garden são limitados e estarão à venda a partir de sexta-feira, 1º de outubro. Para garantir, sugere-se a compra antecipada, junto à Secretaria de Turismo de Farroupilha. Informações podem ser obtidas pelo telefone 54 3261.6963 e e-mail turismo@farroupilha.rs.gov.br. Nas redes sociais, é possível acompanhar o evento pelo Facebook e Instagram @festivaldomoscatel.

Uma vinícola em Farroupilha e Feira do Livro em Caxias

Um dos caminhos para chegar a Farroupilha passa pelo Desvio Blauth, a partir de Carlos Barbosa. Logo no início, já quase em Garibaldi, fica a Vila Rica, com a sede da Vinícola Chesini.

Um dos destaques da vinícola é o Moscatel, que é premiado.

No interior da vinícola tem um memorial, que conta a história da família.

Na parte externa, um espaço para relaxar em meio aos vinhedos.

Este passeio foi feito na primeira quinzena de dezembro do ano passado e a Serra estava com as hortênsias em evidência.

Na frente do restaurante Caminhos do Trem, uma linha férrea desativada.

Em Caxias, acontecia mais uma edição da Feira do Livro, na Praça Dante.

O céu nublado prometia chuva, que naquele dia não veio. No fim da tarde o tempo melhorou e ficou bem bonito na cidade.

A foto acima foi feita a partir do Tri Hotel e Flat no centro, na Avenida Os 18 do Forte. Um dos hotéis mais baratos de Caxias e mais confortáveis também. Confira mais fotos de viagens lá no Instagram.

Filipinas sai vencedora em Nova Prata

O festival internacional de folclore de Nova Prata é tão bom que tem até competição entre os participantes. Seis países disputaram este ano. As Filipinas ganharam mais uma vez. Eu estava torcendo para a Rússia.

Estive em Nova Prata no sábado e no domingo. No sábado à noite assisti às apresentações dos 6 concorrentes. O primeiro foi o México.

A Romênia.

Filipinas, campeões de 2019.

Bulgária.

E Eslováquia.

Na verdade todos são vencedores, porque o festival estava sensacional. No total, 11 países se apresentaram no evento, embora somente 6 estavam participando da competição. Pena que foram apenas 5 dias. Poderia ser mais. O festival movimenta toda a cidade de Nova Prata e a região. Incrementa o turismo e a integração. A apresentação das danças acontece no ginásio de esportes, sempre lotado. Mas quem circulava pela praça no centro da cidade, tinha à disposição outras atrações. A feira gastronômica era de dar água na boca.

Não era uma praça de alimentação qualquer, mas um verdadeiro festival gastronômico. Tinha pastel, hamburguer, pizza e doces, entre outros. Tudo preparado na hora.

Tudo de alta qualidade.

Na praça havia ainda a Feira do Livro e a Feira de Artesanato. Tudo isso junto ajudou a atrair público de toda a região e cidades mais distantes. Eu tive a oportunidade de visitar Nova Prata a convite da prefeitura e da organização do festival. O grupo de jornalistas visitou outras atrações, como o Parque de Águas Termais Caldas do Prata, que fica às margens do Rio da Prata e ao lado da cascata da Usina.

O parque tem várias piscinas com água bem quente.

Atrai turistas de várias cidades. Outra atração de Nova Prata é a casa polonesa, no centro.

Quase ao lado fica a floricultura Canto Flora, onde fomos recebidos com um abraço e muito carinho.

Depois voltamos para a praça para um lanche especial.

Era hora de se preparar para as apresentações da noite. Foram mais de três horas de música e dança, mas a gente nem sente o tempo passar. Após fomos recebidos na Pizzaria La Parola para um jantar tardio. Um ambiente fino, um atendimento especial e uma pizza…. Bem uma pizza espetacular.

A pizza de cordeiro com mel e molho pesto é algo impossível de definir. Só experimentando para saber. Outro sabor especial foi a de banana com gemada e canela.

Na manhã de domingo às delegações estrangeiras e brasileiras lotaram a igreja matriz, para uma celebração da paz.

O festival de folclore de Nova Prata fechou a décima quinta edição e já está pensando na de 2020. O que fazer para ser ainda melhor? Bem, se repetir o que foi feito este ano, certamente será de muito sucesso. Nov Prata é conhecida como a capital do basalto e tem várias atrações, como este antigo casarão no centro.

O que ficou desta edição do festival de folclore é a certeza de que toda a comunidade está engajada no evento. A cidade fica mais bonita com a presença de delegações de vários países. Ver pessoas de várias etnias circulando tranquilamente pelas ruas e outros pontos da cidade nos dá uma esperança de que um mundo sem ódio e disputas ainda é possível. Russos, mexicanos, filipinos, búlgaros, romenos e eslovacos confraternizaram todas as noites no festival e nas festas paralelas.

Tenho certeza que Nova Prata já está com saudades e já espera a próxima edição. Pela organização e pelo interesse que vi no evento, tenho certeza de que será mais um sucesso. Que venha 2020. Confira agora todos os vencedores de 2019. A Rússia ganhou menção honrosa e foi a escolhida na votação do público. A Romênia ficou com a melhor música e o melhor figurino. O prêmio especial do júri ficou com a Eslováquia. A Bulgária levou o prêmio de melhor coreografia. E o México acabou em segundo lugar. O festival de folclore de Nova Prata não teve o tapete vermelho, mas o evento sem dúvida foi digno de um Oscar. E confira também meu perfil no Instagram.

Fim de semana tem Café e Arte na Praça de Morro Reuter

Neste sábado, 6 de julho, estarei em Morro Reuter para conferir mais uma edição do Café da Colônia.  O evento acontece junto com o Arte na Praça, bem no centro da cidade. Moradores e visitantes poderão conferir várias atrações artísticas, artes plásticas e artesanato, além da feira de produtos coloniais. Não há cobrança de ingresso. Quem quiser aproveitar o café, paga 19 reais pelo Kit. Pode tomar o café lá mesmo ou levar para casa. Confira o cardápio. Fatias de cuca, pão, bolo, rosca e torta, e também pastel, bolacha, pepino, ovo de codorna, linguiça, queijo. Quem for degustar o café no local, terá à disposição schimiers, nata, mel, café com leite e chá, que serão servidos à vontade.

DSC_3738

Morro Reuter fica bem perto de Porto Alegre. São pouco mais de 50 Km pela BR-116, na subida da Serra. O fim de semana promete ser de muito frio no Estado, bom então para um delicioso café. Morro Reuter tem muitas outras atrações. Uma delas é o Strudel, café e chocolate, na BR-116 perto do trevo de acesso a Morro Reuter. O Site já postou sobre a cafeteria. Confira AQUI. Confira também meu perfil no Instagram. Estou ainda no Twitter e no Facebook.