Na cascata dos Italianos, em Igrejinha

A princípio, pensei que a cascata ficasse em Taquara, mas na verdade é em Igrejinha. Para chegar lá tem que subir uns 7 km a RS-020 a partir de Taquara e depois entrar à direita numa estrada de chão. A cascata fica a poucos quilômetros.

Tem que estacionar na estrada e descer uns 180 degraus.

A descida é tranquila e vale a pena.

Tem um pessoal que faz rapel por lá. Também é possível tomar banho.

Depois de conhecer a cascata dos italianos, segui a estrada de chão rumo ao Sul, em direção a Rolante. No caminho tem uma bela casa de madeira.

Tem que atravessar uma ponte de madeira bem estreita.

Este casebre de madeira também fica na região.

Já mais perto da RS-239 tem um restaurante e uma placa indicando a Rota do Moinho.

Eu estava procurando a igreja de São Jacó, que não encontrei. Esta pequena igreja me disseram se chamar de igreja das Dores.

Seguindo o passeio, fui até o centro de Rolante, para almoçar. Depois, conheci outras localidades da região. Confira no Instagram fotos de meus roteiros pelo Interior.

Cachoeira da Casa de Bona bem cheia após chuva

A Casa de Bona foi construída em 1888 e é um dos pontos turísticos de Farroupilha. Acesso por asfalto a partir da RS-448 depois da Vila Jansen. Passei por lá em maio, depois de uma forte chuva. A cascata estava bem cheia.

Dá para chegar bem perto da cachoeira.

A casa é histórica e já foi cenário de alguns filmes.

A visita custa 5 reais por pessoa. Vale a pena porque é possível conhecer a casa por dentro.

Hoje a Casa de Bona não é usada mais como moradia. É apenas um museu.

A Casa de Bona fica bem perto do Caminhos de Pedra, em Bento. A RS-448 também é caminho para Nova Roma do Sul. Uma região da Serra Gaúcha que vale muito a pena conhecer. Mais fotos de minhas viagens por aí estão postadas no meu perfil no Instagram.

Almoço na Casa Vanni nos Caminhos de Pedra

Um dos locais mais tradicionais dos Caminhos de Pedra é a Casa Vanni.

Este belo casarão de madeira é da década de 30.

Originalmente o restaurante servia os clientes em mesas no porão. Com a pandemia de covid, passou a espalhar mesas pelo amplo terreno ao ar livre, o que até ficou melhor.

Em dias de sol, é bem agradável almoçar por lá.

Depois do almoço, há espaço para descansar na rede.

Enquanto espera mesa, ou mesmo depois de comer, o cliente tem um amplo espaço para caminhar.

Os pratos são individuais e os preços variam de 50 a 88 reais. O mais caro é o filé à Wellington, ou o filé da casa. É um lugar para um almoço em data especial. Tem um bom atendimento e os pratos são bem gostosos. Se puder, visite a Casa Vanni.

Este roteiro foi feito num fim de semana de maio. Um dia ensolarado com temperatura agradável. Depois de almoçar na Casa Vanni, fui conhecer um casarão de pedra que fica na região do Santuário de Caravággio, em Farroupilha.

Devido ao Outono, algumas árvores estavam bem coloridas na serra Gaúcha.

Os Caminhos de Pedra de Bento tem diversas atrações, para todos os tipos de gosto. Se você acha os hotéis de Bento e Farroupilha mais caros, a melhor opção de hospedagem na Serra é em Caxias do Sul. Sempre há preços mais em conta nos fins de semana, nos diversos hotéis da cidade. Confira mais fotos de viagem no meu perfil no Instagram.

Festival do Moscatel volta diferente em 2021

Depois de um ano parado em função dessa pandemia, que finalmente está terminando, o Festival do Moscatel de Farroupilha terá uma edição diferente este ano. É a Edição Garden. Três vinícolas irão receber os visitantes ao ar livre, num evento repleto de espumantes, vinhos, gastronomia, música e descontração. O evento será realizado aos sábados, no mês de novembro, das 15h às 20h, na área externa das vinícolas. As três vinícolas que aderiram ao projeto são:

Adega Chesini – 6/11

Vila Rica, 3º distrito. Farroupilha.

Cave Antiga – 13/11

Linha Rio Buratti, 3º distrito. Farroupilha.

Vinhos Cappelletti – 20/11

Estrada FR 104, Santos Anjos, 4º distrito. Farroupilha.

Eu conheço apenas a vinícola Chesini, que fica numa região bem bonita de Farroupilha.

Os ingressos para o Festival do Moscatel edição Garden são limitados e estarão à venda a partir de sexta-feira, 1º de outubro. Para garantir, sugere-se a compra antecipada, junto à Secretaria de Turismo de Farroupilha. Informações podem ser obtidas pelo telefone 54 3261.6963 e e-mail turismo@farroupilha.rs.gov.br. Nas redes sociais, é possível acompanhar o evento pelo Facebook e Instagram @festivaldomoscatel.

A Vinícola Gheler de Guaporé

Eu não sou muito fã de vinícolas, até porque não costumo tomar vinhos. Mas essa vinícola é vista do alto do morro do Cristo em Guaporé e fiquei curioso para conhecer, já que tem uma área bem bonita.

O acesso é feito a partir da RS-129 perto do Shopping Guaporé. São poucos quilômetros de estrada de chão.

Pelo que vi no site, a vinícola fui fundada em 2005. Mesmo quem não pretende consumir vinhos, pode conhecer a área da Gheler.

Pelo que vi no site, a vinícola vende vinhos e espumantes.

Como muitos turistas que visitam a serra gaúcha vão atrás de vinícolas, esta é mais uma opção. Guaporé fica um pouco afastado da Serra, mas também é uma região com vinhedos. Além disso, é a chance de conhecer outras regiões do RS. Mais fotos de viagens estão lá no meu perfil no Instagram.