Nas 497 cidades do Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul tem 497 municípios e eu conheço todos. Não sei de mais ninguém que tenha esse feito no currículo. Estive nas 497 cidades gaúchas. Até mesmo naquelas com difícil acesso. A meta foi atingida em 10 de outubro, em Giruá, no Noroeste.

img_20191010_12164719365572902435411406.jpg

Giruá fica perto de Santa Rosa e é uma cidade de pequena para média. A viagem para encerrar as 497 cidades durou 6 dias. Rodei 2.600 km saindo de Porto Alegre para a Fronteira Oeste e depois Missões. A primeira cidade que visitei foi Barra do Quaraí, na fronteira com o Uruguai.

img_20191006_1509283316914644890536150987.jpg

A partir daí visitei mais 30 cidades, fechando todas do RS. A viagem teve de tudo. Estrada asfaltada com buracos, muito chão – foram quase 200 km em estrada de terra – e travessias de balsa em rios. Cruzei o rio Piratini e o Riu Ijuí, num total de 4 passagens de balsa.

img_20191009_1028567453235949259809656801.jpg

Nos 200 km de estrada de chão teve alguns trechos ruins e outros nem tanto, mas muito pó.

img_20191008_09220299535150817146486916.jpg

Passei por locais históricos, como o sítio arqueológico de São Nicolau, com ruínas das Missões.

img_20191009_0948123212614812330488297933.jpg

E conheci várias cidades às margens do majestoso Rio Uruguai.

img_20191009_1525024907345540923752801785.jpg

Tudo isso será contado em mais detalhes a partir do fim do mês. Tenho vários Post agendados no site e depois começa a saga dos últimos 31 municípios que faltavam para conhecer no RS. Não é fácil percorrer estas nossas estradas, com motoristas mal educados, intolerantes, buracos, falta de sinalização e, principalmente, falta de fiscalização das polícias rodoviárias. No caderno de Turismo de ZH de hoje, 15 de outubro, sai uma matéria sobre nossa viagem – minha e da Kátia -, na coluna da Rosane Tremea.

img-20191015-wa00002465864731520644225.jpg

Como não sou assinante de ZH não tenho como postar o link da matéria, mas está lá no jornal. Mais adiante vou falar detalhadamente sobre esta viagem. De mais, continuo viajando, já com novos planos. Confira as fotos de minhas viagens lá no Instagram.

Balões na Serra Gaúcha

Festivais de balonismo tem acontecido com frequência no RS. O mais recente ocorreu em Bento Gonçalves, na metade de setembro. Passei pela cidade no último dia do evento, um domingo. O local estava lotado. No fim da tarde os balonistas deram as caras.

img_20190915_163633066_hdr582136257834762526.jpg

O dia estava com céu claro, sem vento e com temperatura de 30 graus. Parecia verão.

img_20190915_171132639_hdr7288080178604613185.jpg

Eram 7 balonistas que subiram ao céu em Bento naquele dia.

img_20190915_172024163278437757061215357.jpg

O público tem pouco tempo para ver os balões. Assim que sobem, são levados pelo vento. O evento dura pouco.

img_20190915_163512270_hdr4464903914492254910.jpg

img_20190915_1654266158499257803101779388.jpg

Mesmo assim ainda é um espetáculo bonito.

img_20190915_170426806_hdr723728408397341248.jpg

img_20190915_171201954711823495566096019.jpg

O valor do ingresso para entrar no parque e assistir à subida dos balões de perto era de 15 reais. Mesmo assim, que estava mais longe também podia acompanhar. Depois os balões foram levados pelo vento para os lados do Vale do Caí. Acompanhe também meu perfil no Instagram, com mais fotos de viagens.

Cascata São Miguel com acesso restrito em Ivoti

Esta cascata parece que fica na verdade em Dois Irmãos, mas o acesso é feito por Ivoti, na região das Casas Enxaimel e da Ponte do Imperador. Antes o local estava liberado, mas agora está cercado e não é possível mais estacionar por lá. Há pouco espaço. Parece que há problemas de poluição no riacho, que antes ficava lotado nos fins de semana de verão.

img_20190826_133316424_hdr3159907878189941005.jpg

img_20190826_133322052_hdr1210127778525400624.jpg

img_20190826_133404746_hdr4403264087798124399.jpg

A estrada que leva até a cascata é de chão é está com trechos bem ruins. Na área da cascata tem uma ponte e o riacho.

img_20190826_133424120_hdr656418147944618525.jpg

img_20190826_133738410_hdr4958535139615058604.jpg

Com a interdição, ficou mais difícil chegar perto da Cascata São Miguel.

img_20190826_133725131_hdr5518222232373561119.jpg

img_20190826_133445604_hdr5518894479051091505.jpg

img_20190826_133734690_hdr5164550126012297778.jpg

Para chegar na cascata é preciso acessar o núcleo de casas enxaimel em Ivoti, onde são realizados eventos. Esta casa em ruínas fica por lá.

img_20190826_132307239_hdr5622248701053019394.jpg

Ivoti tem ainda o núcleo japonês, onde é realizada uma feira aberta ao público no último domingo de cada mês. Confira também minhas fotos no Instagram.

PS – tem uma outra cascata na região, que ainda não conheço, mas que pode ser ista aqui:

Cascata Buraco do Diabo.

Na região onde nasce o Rio do Sinos

Eu não cheguei a ir até a nascente do rio, mas andei bem perto. O Rio dos Sinos nasce no Litoral Norte, entre Caraá, Maquiné e Osório. Uma região bem bonita cheia de morros e muito verde. A cidade de Caraá é uma das menores do RS, sem dúvida.

img_20190825_104757101_hdr7459961364012763353.jpg

A cidade não tem um centro bem definido, há pouco comércio e não vi bancos. A prefeitura fica num local afastado. Não tem cara de cidade.

img_20190825_153113764_hdr4251937362561088670.jpg

O Rio do Sinos passa pela região e circulando de carro é possível passar ao lado das águas.

img_20190825_110135557_hdr3520406232324442323.jpg

img_20190825_110158889_hdr8312338220674922732.jpg

img_20190825_110153195_hdr803407859751290172.jpg

Caraá tem poucas ruas com calçamento e muita estrada de chão.

img_20190825_1057317948701056700754086449.jpg

Muito verde, alguns morros e belas paisagens.

img_20190825_105727600_hdr3948149876759308169.jpg

De Caraá segui para o Morro da Borússia em Osório onde almocei. Depois voltei para Caraá por outra estrada. Este caminho de retorno é mais extenso e com mais buracos. No caminho de ida, esta queda d’água no Rio do Sinos.

img_20190825_112044234_hdr791064372833386938.jpg

Na volta:

img_20190825_14542352817272831273458638.jpg

img_20190825_145433445_hdr5540405479091579702.jpg

img_20190825_145437430_hdr7170024675637448324.jpg

Esta igreja fica pelo caminho.  É conhecida como Igreja do Bocó.

img_20190825_150508674_hdr1603326932171490824.jpg

Caraá fica no Litoral Norte e o melhor caminho para chegar lá é a partir de Santo Antonio da Patrulha. A estrada está quase toda asfaltada. Confira também meu perfil lá no Instagram, com mais fotos de viagens.

 

 

O Casarão dos Veronese de Otávio Rocha

Este belo casarão de pedra foi construído em 1898 por imigrantes italianos. Reformado, virou um museu e centro cultural em Otávio Rocha, um distrito de Flores da Cunha que fica ao lado de Caxias do Sul.

img_20190814_111448547_hdr731946542992413937.jpg

img_20190814_111541493_hdr1759191713796922721.jpg

img_20190814_111527012_hdr3752508157061533819.jpg

A visitação pode ser feita nas terças, quintas e sextas, além dos fins de semana.

img_20190814_111613008_hdr7057939326366978447.jpg

img_20190814_111638874_hdr9021914247310542640.jpg

img_20190814_111702363_hdr8864303708613642905.jpg

O melhor caminho para chegar lá é a partir de Caxias do Sul, na estrada de Santa Justina. Quase tudo asfalto.

img_20190814_111721325_hdr4362170333362003112.jpg

img_20190814_111753175428376691707856891.jpg

img_20190814_1118017445072106523835017251.jpg

Geralmente tem alguma exposição por lá.

img_20190814_1122481611335001939038955953.jpg

img_20190814_1122151292416310554479384875.jpg

img_20190814_1129045669048765814579745603.jpg

img_20190814_112921195744532631894530958.jpg

img_20190814_112255588_hdr8602750578522187569.jpg

Também é possível chegar a Otávio Rocha a partir da RS-122 em Flores da Cunha. São 14 km de asfalto. O Distrito tem uma bela igreja com uma torre de pedra que foi pioneira na região.

img_20190815_145813934_hdr7025112784235619673.jpg

A praça na frente da igreja é dedicada à uva.

img_20190815_145751648_hdr7927746784572923506.jpg

img_20190815_145819353_hdr3325109008346377703.jpg

img_20190815_145740866_hdr2067842105630551195.jpg

img_20190815_145733154_hdr4982261678381136038.jpg

Flores da Cunha é um dos grandes produtores de uva do RS. Confira mais fotos no meu perfil no Instagram.