A Vila Segredo, de Ipê

Esta bela localidade fica a 14 km do centro da cidade de Ipê, que é vizinha de Antonio Prado, na Serra. Tem cerca de 1.200 habitantes. No início a localidade se chamava Paiol, por causa de um paiol de milho que atendia aos tropeiros que passavam pela região. Bem no centro de Vila Segredo fica a igreja de pedra. A igreja São Pedro.

A igreja fica na praça. que tem wifi de graça.

A localidade é pequena e tem poucas ruas.

Na frente da igreja fica o hospital.

E bem perto da igreja tem um prédio bem antigo que parece ter sido um antigo moinho.

Para chegar ou sair de Vila Segredo, a partir de Ipê ou Protásio Alves, tem que encarar estrada de chão, em bom estado.

Para quem segue para Protásio Alves ou André da Rocha, tem a ponte do Rio Turvo.

Depois da ponte tem a linha ferroviária e, ao lado, o túnel ferroviário número 56.

Até Nova Prata são cerca de 20 km, passando por Protásio Alves. A distância é quase a mesma para André da Rocha. Vila Segredo é mais um dos lugares pouco conhecidos do RS que mostro aqui no site. Confira mais fotos de viagens no meu perfil no Instagram.

Capelas e pequenas igrejas no interior de Caxias do Sul

A comunidade italiana é muito religiosa e uma mostra disso são as várias capelas e igrejas que a gente encontra ao circular pelas estradas de terra do interior. Só neste passeio encontrei quatro. Depois de atravessar o Rio Caí na localidade de Nossa Senhora do Pedancino, em Nova Petrópolis, subi em direção a Caxias do Sul, passando pelo distrito de Santa Lúcia do Piaí. Todas as capelas e igrejas estão devidamente assinaladas no Google Maps. Bem fácil de achar.

img_20200805_1040253712900697120482016354.jpg

Esta primeira é de pedra, com a torre ao lado. Bem simples, mas se destaca na paisagem.

img_20200805_1040434198828758401376434249.jpg

Outra bem semelhante, de pedra também.

img_20200805_1051273781073539392157207494.jpg

A torre fica no lado contrário da igreja anterior.

img_20200805_1051448722774961548330730986.jpg

Depois, uma surpresa. Uma bela igrejinha de madeira.

img_20200805_1057418264527266511568993692.jpg

img_20200805_1058077803348587581113590777.jpg

E por fim, uma capela:

img_20200805_111556334528382093084365093.jpg

img_20200805_111617134707742661382537301.jpg

Esta última fica já bem perto de Santa Lúcia do Piaí. Todo este passeio foi feito em estrada de chão, em ótimo estado de conservação. É possível percorrer sem problemas com qualquer tipo de carro. Mais fotos de viagens, você confere no meu perfil no Instagram.

Veja o Lobo Guará da cédula de 200 reais ao vivo em Minas

O lançamento da cédula de 200 reais tornou em evidência um animal que está em extinção no Brasil, o Lobo Guará. Há um lugar no País em que é possível ver de perto este belo animal. É no Santuário da Caraça, em Minas Gerais, a cerca de 100 km de BH. Um antigo seminário que virou hospedaria tem como principal atração as visitas diárias do lobo guará.

Nos fins de tarde os hóspedes vão até a área externa do santuário à espera do lobo.

É um momento mágico quando o animal, tranquilamente, sobe a escadaria e se alimenta sem se preocupar muito com o público. Os padres do mosteiro começaram a colocar alimentos há muitos anos e, aos poucos, o lobo guará foi se chegando para comer. Hoje é atração deste belo lugar mineiro.

O Santuário do Caraça fica no município de Santa Bárbara, numa das regiões mais bonitas de Minas Gerais.

Já circulei por lá algumas vezes. Vale a pena conhecer. Mais informações sobre o Santuário no Post que coloquei há alguns anos, sobre o Caraça. Agora, o desenho do lobo guará que está na nota de 200 reais não faz justiça à beleza do animal.

Se você for a Minas Gerais algum dia, reserve algum tempo para conhecer a região das Catas Altas, onde fica o Caraça. E confira mais fotos de minhas viagens no Instagram.

No Cerro da Glória

Esta localidade fica no interior de Caxias do Sul, próximo ao município vizinho de Vale Real. Um dos acessos é feito a partir da estrada do vinho, a menos de 1 km da RS-452.

img_20200628_1114196163296712500470448233.jpg

A estrada é de chão, claro, mas oferece uma bela vista do Vale do Rio Caí.

img_20200628_1114119965544567740524477625.jpg

img_20200628_1119179971050818680964973220.jpg

Tem muitos vinhedos na região e até uma vinícola.

 

img_20200628_1114269226022005201625007697.jpg

Não é um lugar muito visitado por turistas, apenas por curiosos, como eu.

img_20200628_1136142854476469643894549099.jpg

img_20200628_1119395628401660597913688948.jpg

Circulando por lá descobri esta capela de madeira.

img_20200628_1136311554963597524859111224.jpg

img_20200628_1136567164556356199897895030.jpg

img_20200628_1137088087548938411807377206.jpg

Apesar de não ter asfalto, a estrada está em boas condições para trafegar com qualquer modelo de automóvel.

img_20200628_1145333754852729645434649319.jpg

Seguindo por este caminho é possível acessar Caxias pelo outro lado, na estrada da Uva. Vou percorrer este trecho nos próximos dias. Confira mais fotos de viagem no meu perfil no Instagram.

 

O histórico cemitério sueco do RS

Um lugar pouco conhecido e pouco divulgado, que fica no interior de Nova Roma do Sul, quase às margens do Rio das Antas. O acesso é feito a partir da RS 448, uns 4 ou 5 km depois da ponte de ferro. Há uma placa indicando o caminho. Depois é só seguir por uma estrada de chão.

img_20200627_1532175551562273570562307687.jpg

Logo em seguida, do lado direito, fica o cemitério.

img_20200627_1532099954035192072923751127.jpg

Os primeiros suecos chegaram ao Rio Grande do Sul por volta de 1890 e foram para esta região remota do Estado, às margens do Rio das Antas. O cemitério mostra a simplicidade com que viviam os primeiros moradores da área.

img_20200627_1533114135595941326291156672.jpg

img_20200627_1532548306051034876520429564.jpg

Alguns túmulos no meio da mata, mas as flores novas mostram que os cuidados continuam até hoje.

img_20200627_1533006116443069844919620288.jpg

img_20200627_1533232485702724306091246308.jpg

Como as terras em que os suecos moravam eram bem ruins para a agricultura, eles acabaram se mudando para o outro lado do rio, em Farroupilha, mas o local onde os antepassados eram sepultados permanece na área de origem.

img_20200627_1533312541906301370927710964.jpg

Esta mesma estrada é caminho para o Salto Escondido, uma bela cascata da região, que algum dia ainda irei conhecer. O acesso tem que ser feito a pé.

img_20200627_15334957256424270652295032.jpg

Os suecos possuem um museu no RS, que fica no interior de Farroupilha.

dscn3436

A Casa de Cultura sueca já foi tema de um Post aqui no site. Para conferir, clique AQUI. Agora tem asfalto em parte da estrada e é bem fácil chegar lá. Confira também mais fotos de viagens no meu perfil no Instagram.