A nova ponte do Guaíba em Porto Alegre

Desde o começo de dezembro está liberada nova ponte do Guaíba em Porto Alegre. Falta finalizar alguns trechos ainda, mas já é possível trafegar pela nova ponte, que é vista ao longe de cima do viaduto da BR-448.

.Quem chega a Porto Alegre pela Free Way ou Rodovia do Parque e pretende seguir viagem até a região de Eldorado do Sul ou mais além, como Zona Sul do Estado e Fronteira, deve pegar a nova ponte logo depois do viaduto da BR-448 na região da Arena do Grêmio.

Quem espera pegar a ponte do vão móvel não vai conseguir a partir da free way. O acesso está fechado. A subida da nova ponte é bem íngreme.

Quando passei por lá tinha um caminhão estragado….

Quando eu subia, um avião chegava a Porto Alegre.

O vão mais alto tem altura suficiente para permitir a passagem de qualquer navio. Não resisti e parei o carro no acostamento para fotografar.

Depois desce e passa pelo trecho que tem altura bem baixa em relação ao rio, o que pode ser um problema em época de cheia.

Na volta, o acesso à nova ponte é feito já quase na chegada ao vão móvel. Há placas indicando bem o caminho. Quem vai para o centro de Porto Alegre deve seguir à direita. Se o destino for o Litoral ou a região metropolitana, o caminho é pela esquerda.

Eu segui pela esquerda, pela nova ponte, embora meu destino fosse o centro da cidade. Havia pouco movimento, porque era o meio do feriadão de Natal.

O vão móvel da antiga ponte do Guaíba pode ser visto do alto da nova ponte.

Ainda falta finalizar alguns acessos, por exemplo de quem vem pela Avenida Castelo Branco e quer pegar a nova ponte. Não há data para inauguração dessa parte, mas o trecho já liberado certamente vai desafogar o trânsito, especialmente em dias de içamento do vão móvel.

Vista assim de longe, percebe-se que a nova ponte é uma obra imponente. Demorou mas saiu. Confira mais fotos de viagens no meu perfil no Instagram.

Capela mais antiga de Nova Pádua é restaurada

Muito bonita esta pequena capela de Nova Pádua, que tem 125 anos e foi restaurada recentemente.

A capela de Nossa Senhora do Rosário e fica no Travessão de Cerro Grande. Ela também é conhecida como igreja Grantorto.

Pegando a estrada a partir do pórtico de Nova Pádua, o caminho é todo asfaltado.

E ainda tem esta bela casa antiga nas proximidades.

Perto do Travessão Cerro Grande fica o Travessão Cerro Largo, com a igreja de São José.

Tem asfalto a partir de Alfredo Chaves, em Flores da Cunha, mas eu cheguei lá a partir do Travessão Cerro Grande, em Nova Pádua. Estrada de chão bem estreita. Ainda tive de esperar a liberação da estrada por uma equipe que fazia a instalação de novos postes de energia elétrica.

Consegui subir para fotografar a igreja São José e depois voltar. Mais estrada de chão pela frente até o Travessão da Barra.

Depois de um trecho de terra, volta o asfalto.

Como já falei antes, Nova Pádua tem inúmeras capelas e pequenas igrejas espalhadas pelo município. Uma delas é uma bela igreja de pedra que mostrarei no próximo Post. Há mais fotos de viagem lá no meu perfil no Instagram.

A Capela das Almas

Eu já tinha passado várias vezes ao lado dessa capela, mas não sabia o nome nem tinha me ligado nela. Até que alguém me perguntou no Instagram se eu conhecia o lugar. Fiquei curioso e fiz uma pesquisa no Google. Aí percebi que já tinha circulado pela região muitas vezes. A Capela das Almas fica no Travessão Divisa, bem na entrada de Nova Pádua. Chega-se por lá a partir de Otávio Rocha. Na estrada tem a capelinha antiga.

À direita de quem segue para Nova Pádua fica a capela nova.

Dizem que a capela antiga é mais fotogênica, mas achei a outra mais bonita.

Da capela até o centro de Nova Pádua é bem perto, mas eu segui na direção oposta, pegando a RS que leva a Flores da Cunha. Logo depois do pórtico de Nova Pádua, tem uma estrada asfaltada à esquerda, que leva ao Travessão Paredes. Lá tem uma bela capela de pedra, a de Santo Antonio.

Toda a região do interior de Nova Pádua é muito bonita. Tem muitos vinhedos e lavouras.

Na capela de Santo Antônio segui pela esquerda e fui conhecer outra pequena capela. A Sagrado Coração de Jesus.

O interior de Nova Pádua é rico em cultura religiosa. São várias as capelas e pequenas igrejas. Seguindo mais adiante por essa estrada, à direita, fica a capela mais antiga de Nova Pádua, que foi recentemente restaurada. Assunto para o próximo Post. Tem mais fotos de minhas viagens no Instagram.

A Cascata da Serraria de São Pedro da Serra

No mapa a localização desta cascata é no município de São Pedro da Serra. Fica numa na estrada que peguei quando saí de Poço das Antas em direção a Salvador do Sul. Também é perto da Linha São João, em Salvador do Sul. Onde começa o asfalto, tem uma trilha que leva à cascata. São poucos metros e já é possível ver as ruínas da antiga serraria.

Ao lado tem um riacho e logo em seguida, a cascata.

Para chegar até a parte de baixo da cascata tem uma trilha à direita, que tem umas rochas e é preciso caminhar com cuidado.

Mas vale a pena caminhar até a parte de baixo.

Também é interessante conferir o local onde funcionava a antiga serraria.

Outro lugar que visitei na região fica em Salvador do Sul. A localidade de Campestre Baixo.

Depois segui em direção a BR-470 e peguei outra estrada secundária, para Tupandi. No caminho, esta interessante igreja de tijolos à vista.

É assim, viajando pelo interior do interior, que a gente vai descobrindo belos lugares pelo Estado afora. Vale a pena fazer estes passeios. Confira mais fotos de minhas viagens por aí lá no meu perfil no Instagram.

De Lajeado a Teutônia e Poço das Antas

Ultimamente tenho feito roteiros bem diferentes pelo RS, percorrendo comunidades do interior. Este passeio começou em Lajeado, no Vale do Taquari, e tinha como destino final a Serra. Saí de Lajeado pela BR-386 e peguei a RS 453 em direção ao Norte. Antes da RS-128, peguei uma estrada municipal em direção a Teutônia. No caminho, descobri este casarão de 1926. O dono, o Sr. Jacó, me deixou entrar para fotografar.

A região é muito produtiva e tem lavouras por todo lado.

Passando pelo bairro Languiru de Teutônia, peguei a estrada para Poço das Antas. A igreja no centro da cidade fica ao lado do cemitério.

Depois peguei uma avenida no centro em direção a outra igreja, a evangélica.

Como meu destino era a Serra, segui por estrada de chão em direção a Salvador do Sul. No caminho tem pequenos trechos de asfalto, junto a comunidades. Uma dessas comunidades é a Linha São João, já em Salvador do Sul. Lá, tem um pequeno cemitério e outra igreja.

Seguindo adiante, fotografei um antigo casarão. A moradora, a Dona Nilza, disse que a casa tem mais de 100 anos e é a mais antiga da Linha São João.

A casa fica bem na beira da estrada. Depois da Linha São João segui para a Serra e conheci uma bela cascata. Tema para o próximo Post. Confira mais fotos de minhas viagens por aí lá no meu perfil no Instagram. Abaixo um mapa mostrando o roteiro que fiz.