A histórica Ponte do Couto de Rio Pardo

Esta bela ponte de pedra foi construída no Século 19 e atualmente é tombada pelo patrimônio histórico. Fica na localidade de Ramiz Galvão, interior de Rio Pardo.

Ela foi erguida para facilitar o deslocamento entre localidades próximas.

Ainda hoje é possível utilizar a ponte.

O acesso é feito a partir da BR-471, para quem segue em direção a Santa Cruz do Sul. Tem um trecho de estrada de chão com muito pó.

Pena que construíram outra ponte ao lado, o que acaba prejudicando as fotos.

Tem pouco lugar para estacionar o carro. Depois é preciso caminhar por uma pequena trilha. Chegando na parte inferior da ponte, é possível subir ao topo.

A ponte do Couto é um dos muitos lugares escondidos que existem pelo interior do RS. Para conhecer esses lugares é preciso ter um pouco de espírito de aventura. Tem que ter coragem para enfrentar algumas estradas de chão, mas vale a pena. Eu tenho cumprido vários roteiros pelo interior do RS. Confira o resultado das minhas viagens aqui no site e visite meu perfil no Instagram.

Um pouco do roteiro religioso de Nova Prata

O italiano é um povo muito religioso. A região gaúcha de Nova Prata foi colonizada por italianos, principalmente. Isso pode ser observado num rápido passeio pelo interior. Aliás, o município tem entre suas atrações turísticas um roteiro religioso bem interessante. A primeira capela de madeira desse Post é a de São Miguel, que fica às margens do Rio da Prata, no limite com o município de Protásio Alves.

Estive lá numa manhã de domingo e a capela estava aberta.

Foi possível conhecer o interior.

A capela é da década de 30 e foi inaugurada provavelmente em 1935. Como eu disse, fica bem perto do Rio da Prata, numa das comunidades rurais de Nova Prata.

Neste dia, acabei passeando também pelo interior de Protásio Alves, que mostrarei em outro Post. No meu retorno a Nova Prata, atravessando novamente o rio, descobri esse capitel. O de São José.

Voltando a Nova Prata, fui conhecer São Brás e sua capela de madeira. Bem bonita.

A capela é mais antiga, de 1905, mas na década de 30 foi transferida de comunidade, ficando no lugar onde está até hoje.

A capela de São Brás fica ao norte de Nova Prata.

Não muito longe tem um Igreja Luterana.

Esta foi construída em 1892 por imigrantes alemães.

Quem costuma passear por comunidades alemães deve notar que geralmente tem uma igreja católica e outra luterana.

O roteiro religioso de Nova Prata tem outras capelas e igrejas. Algumas ainda não conheço, mas não vai faltar oportunidade para isso. Confira mais fotos de minhas viagens lá no Instagram.

Na região do Castelo de Rio Pardo

Um lugar pouco conhecido que fica no Vale do Rio Pardo. O acesso mais rápido é a partir da BR-290 perto de Pantano Grande. São 12 km de estrada de chão.

No caminho tem algumas fazendas.

O castelo conhecido como Castelo dos Pampas fica na localidade do Passo do Adão. Interior de Rio Pardo. É uma propriedade privada, dizem que da família Zaffari. O castelo é visto apenas de longe.

Dizem que a construção começou lá por 1996. Lembra o antigo Palácio de Windsor, residência real na Inglaterra que possui aproximadamente 900 anos de história. As torres e trepadeiras dão ao prédio um ar típico dos castelos do Velho Mundo.

Lá perto existe um mosteiro, mas quando cheguei o portão estava fechado e não foi possível fotografar. Na volta segui por outro caminho, em direção ao Leste para a BR-471. É mais longo, tem 21 km mas a estrada parece melhor, com menos pedregulhos.

A região tem muitas plantações de eucalipto e é bem comum encontrar caminhões carregados de troncos circulando. É preciso trafegar devagar, com cuidado, especialmente nas curvas. Se vier um caminhão em sentido contrário, prepare-se para comer pó. No mais, o castelo é uma curiosidade e até vale a pena fazer um passeio por lá. Confira mais fotos de viagens no meu perfil no Instagram.

De Santo Alexandre até a Cascata Santa Rita

Um roteiro bem variado este, que inclui comunidades e lugares em diversos municípios. Começou em Garibaldi, num domingo depois do almoço. Peguei a estrada do sabor em direção ao Vale dos Vinhedos. No caminho tem a capela de Nossa Senhora da Anunciação.

Seguindo em direção a Santa Tereza, passei pela comunidade de Santo Alexandre, que fica em Garibaldi.

Era um dia ensolarado, com temperatura bem agradável.

O passeio foi feito em abril, então os vinhedos estavam mudando de cor.

Naquele domingo, passei ainda por Monte Belo do Sul, ao lado da Casa Biasotto, que é um local turístico.

A noite de domingo passei em Bento Gonçalves. No dia seguinte era hora de voltar, mas com espaço para um último passeio. Desci a BR-470 passando por Barão e Salvador do Sul e depois peguei uma estrada que leva a Tupandi. Lá, fui ao bairro Santa Rita, onde o Google mostrava uma cascata. Tentei chegar na cascata, mas consegui apenas na parte de cima.

Muitas árvores e trilhas meio bloqueadas. Não consegui chegar à parte inferior.

Tem pouco lugar para estacionar o carro e é difícil caminhar na mata. Pelo menos foi possível ter uma ideia de como é a cascata. Em época de chuva o volume de água é bem maior. Quem sabe eu volte por lá um dia para tentar ver melhor a parte de baixo. Confira mais fotos de viagens lá no meu perfil no Instagram.

A gruta de Nossa Senhora da Uva

Esta gruta religiosa também fica em Santa Tereza, bem perto da gruta de Nossa Senhora de Lourdes, já mostrada aqui no Site. Tem cerca de 110 degraus, mas são bem espaçados e é uma caminhada fácil.

Achei esta gruta bem mais fechada em relação à sua vizinha. Para entrar, é preciso se abaixar e passar por baixo de uma imensa rocha.

A parte interna é bem maior, mas há luzes que são acionadas do lado de fora da gruta.

O acesso às grutas é por estrada de chão, mas muito tranquila para circular de carro. E dentro da gruta é preciso ficar atento à água que pinga em alguns lugares. O chão pode ficar escorregadio.

Depois de conhecer bem o interior da gruta e descansar, é hora de subir os 110 degraus…

Há espaço para estacionar o carro. O trecho final em direção à gruta fica dentro de uma propriedade, mas há placas indicando o caminho. Este trecho é mais estreito mas a estrada é boa. Confira mais fotos de viagens lá no meu perfil no Instagram.