O túnel ferroviário 56 e o Rio Turvo

Saindo de Ipê para o Oeste, tem asfalto até a Vila Segredo. Depois é preciso enfrentar estrada de chão e muito pó nos meses mais secos. O Rio Turvo divide os municípios de Ipê e Protásio Alves.

Um ótimo lugar para um banho de rio. Bem ao lado da ponte. Tem até um camping por lá.

A estrada não é ruim.

Do lado de Protásio Alves, logo depois da ponte, passa a linha do trem.

Caminhando alguns metros, chega-se ao túnel 56.

Caminhei um pouco pelo túnel, mas tem uma curva e não foi possível ver o outro lado.

Seguindo para Protásio Alves, a estrada está sendo asfaltada. Passei por lá no fim de novembro de 2022. Era um dia de pouco movimento, mas acredito que nos fins de semana deve ser meio complicado, porque há trechos em meia pista e com muito cascalho e pedras. Quando ficar pronto o asfalto, será um belo passeio do centro de Protásio Alves até o Rio Turvo. Confira mais fotos lá no Instagram.

Uma capela de Madeira no Interior de Ipê

A região de Nova Prata, Protásio Alves, Ipê e Antônio Prado tem muitas capelas de madeira nas localidades do interior. Desta vez fui conhecer a capela de São Miguel, em Ipê, lá pelos lados da Vila Segredo.

A capela não é tão antiga. É de 1942.

Neste roteiro percorri muita estrada de chão, algumas em muito bom estado.

Passei por alguns prédios antigos.

Uma pequena escola desativada.

E um sobrado bem conservado ao lado da capela de Nossa Senhora do Rosário.

De Ipê segui em direção ao Oeste, para a região do Rio Turvo, onde fiz novas descobertas, mas isso é assunto para o próximo Post. Confira mais fotos de minhas viagens pelo interior do Interior lá no Instagram.

Os casarões antigos do centro de Antônio Prado

A cidade mais italiana do Brasil tem uma região central que é das mais bonitas também, graças aos muitos casarões antigos, quase todos tombados pelo patrimônio histórico. A última vez que passei pela cidade foi no fim de novembro. Um domingo. Por isso ficou mais fácil fotografar os casarões. Normalmente tem muitos carros estacionados na frente.

Para conhecer esses casarões é muito fácil. Basta caminhar pelo centro da cidade.

Quase todas as atrações turísticas do centro ficam nas proximidades da praça central.

A cidade tem uma avenida principal e outra na frente da igreja. As demais são vias menores.

A maioria dos casarões antigos virou estabelecimento comercial, mantendo as características originais.

Antônio Prado tem um hotel bem novo, afastado do centro. Na área central tem o antigo Pradense. O Hotel Piemnonte foi demolido.Confira mais fotos de meus passeios lá no Instagram.

Uma bela igreja de pedra em Antônio Prado

Outro passeio feito em Antônio Prado, agora ao Sul da cidade. Depois de pegar a estrada do Passo do Simão, desci mais um pouco e cheguei a esta bela igreja de pedra. A de Nossa Senhora da Saúde.

A torre do sino também é de pedra.

O responsável pela igreja estava por lá e nos permitiu conhecer o interior.

Na volta errei o caminho e entrei numa estrada sem saída. Pelo menos foi possível fazer uma bela foto de paisagem.

Passei por um capitel de madeira.

No dia anterior, ao norte de Antônio Prado, passei por outra igreja de Nossa Senhora da Saúde, também de pedra. Esta, no entanto, teve a frente reformada e ficou mais comum.

Como se vê a igreja é bem antiga, de 1898. Fica quase ao lado do casarão de madeira centenário da família Slaviero, mostrado no post anterior. Antônio Prado é conhecida como a cidade mais italiana do Brasil. Confira mais fotos de minhas viagens lá no Instagram.