Estação ferroviária Enzo Pinto está abandonada

Descobri por acaso esta antiga estação ferroviária que fica no interior de Mato Castelhano, já para os lados de Marau. A estação Engenheiro Enzo Pinto está abandonada e depredada.

Esta estação faz parte da ferrovia do Trigo, na Linha Roca Sales – Passo Fundo. Foi construída no fim da década de 70, pelo Exército.

Não há moradores na região. A área parece bem abandonada.

Para chegar lá é preciso enfrentar estrada de chão a partir da RS-324 antes de chegar a Marau.

Na região existe uma barragem e um viaduto ferroviário, que vou mostrar no próximo Post. A ferrovia do Trigo é famosa pelos túneis e viadutos no RS. Alguns deles tem acesso bem difícil. Eu costumo viajar bastante pelo interior do RS para descobrir lugares como estes, onde pouca gente vai. As fotos de meus passeios estão no Instagram. Um bom Ano Novo a todos.

As torres da antiga igreja de Itá, SC

Uma das atrações turísticas desta cidade catarinense são as torres da antiga igreja, que foi inundada pelo lago da barragem da usina de Itá. Quando estive na cidade pela primeira vez, há uns 15 anos, era visível apenas o topo das torres. Em agosto deste ano voltei a Itá e as torres estavam assim.

Agora existe uma área de lazer e a estrada foi asfaltada, Melhoraram a infra-estrutura.

Itá tem águas termais e um hotel bem caro que atrai turistas. Há outras opções de hospedagem, mas não são muito baratas também. Desta vez fiquei pouco tempo na cidade, depois voltei para o RS. Eu cheguei a Itá pela RS-420 a partir de Erechim, passando por Aratiba. Depois da igreja do lago de Aratiba, mostrada no Post anterior, a RS-420 segue para SC. No caminho, subi uma estrada de chão até um local conhecido como Mirante do Burro Branco.

O lago que se vê lá de cima é formado pela barragem da usina de Itá. Pela RS-420, passa-se bem perto da usina.

A barragem tem vários vertedouros, este é um deles.

A parte de SC está totalmente asfaltada, mas do lado do RS ainda não. No caminho há vários pontos para fotos. Este já fica em SC.

Também há mirantes do lado do RS. O lago da barragem é muito grande.

Há outro caminho para chegar a Itá, passando pela cidade de Concórdia, mas eu fui e voltei por Aratiba, que é mais perto. Confira mais fotos de viagem lá no Instagram.

A igreja do Lago, de Aratiba

Aratiba é um município bem no Norte do RS, na divisa com Santa Catarina. Para chegar lá é preciso pegar a RS-420 em Erechim, passando pela região conhecida como o Vale Dourado.

Aratiba fica a uns 40 km de Erechim. Depois de passar pelo centro da cidade, segue-se pela RS-420 em direção a Santa Catarina. A uns 4 km do centro fica a igreja do lago. Um local que é bem movimentado nos fins de semana. Melhor passear por lá em dias da semana.

O lago na verdade é uma extensão do Rio Uruguai, na região da barragem da usina de Itá. A parte alagada na frente da igreja tinha antes mais uma igreja, evangélica, e três cemitérios, além de um campo de futebol.

As igrejas foram reconstruídas mais acima, na margem da RS. Hoje o lago é usado para pesca e lazer.

A área da igreja é pública e pertence ao município.

Parece que há planos de tornar a igreja um restaurante, para atrair turistas.

Estive lá num domingo e estava bem movimentado. Muita gente com som automotivo. Na segunda voltei e estava vazio, bem melhor assim. É um espaço para se curtir a tranquilidade e as pessoas sem noção que botam som alto acabam tirando toda a graça do lugar. Seguindo a RS-420 para o Norte, chega-se a Itá, SC. A estrada está em processo final de asfaltamento. Faltam poucos quilômetros. Confira mais fotos de viagens no meu perfil no Insragram.

De Porto Alegre a Parobé sem passar pela BR-116

O caminho normal entre as duas cidades é pegar a BR-116 e depois a RS-239, mas eu resolvi fazer um caminho diferente. Saí de Porto Alegre pela Assis Brasil, atravessei Cachoeirinha e fui parar na estrada de Santa Tecla, em Gravataí. Era um sábado com céu nublado e algumas pancadas de chuva. A primeira parada foi na capela de Santa Tecla, em Gravataí.

A capela fica dentro de um grande terreno, onde é possível entrar de carro.

De lá segui em direção ao Norte, e fui parar em Lomba Grande, interior de Novo Hamburgo. Numa estrada de chão fica a capela de Nossa senhora das Graças. A capela é bonita, mas a entrada estava fechada, então a foto é de longe.

Lomba Grande tem vários casarões antigos.

A partir daí o roteiro é todo em asfalto, por estradas secundárias. A capela de Santa Maria do Butiá fica quase em Campo Bom. O portão também estava fechado e chovia.

Depois de cruzar o Rio do Sinos e tomar um café em Campo Bom, cheguei a meu destino, a cidade de Parobé. Quase na frente do hotel, fotografei esta casa antiga.

Parobé tem um hotel simples, o Cardozo, onde passei a noite. No dia seguinte fiz alguns passeios pela região. Confira mais fotos de minhas viagens por aí no Instagram.

Cruz Alta completou 200 anos em 2021

O aniversário da cidade é em agosto, e estive lá justamente na semana em que era comemorada a data. Cruz Alta é uma cidade de porte médio do Noroeste Gaúcho, que pode ser comparada à Santa Rosa, Santo Ângelo e Ijuí. No centro, tem um calçadão.

O prédio branco das fotos é o Rosmer Palace Hotel, que eu acho que é o melhor hotel da cidade.

Cruz Alta também é conhecida por ser a terra do escritor Érico Veríssimo. A antiga casa dele fica no centro e é uma das atrações turísticas.

A antiga estação ferroviária também é atração. Passam muitos trens perto do centro da cidade e, principalmente à noite, é possível escutar o apito das locomotivas.

Caminhando pelo centro da cidade, é possível fotografar vários casarões.

Este cinema antigo ainda funciona. No prédio fica um supermercado e algumas lojas, e o cinema.

Nesta casa na esquina do calçadão e perto do Rosmer Hotel funciona uma cafeteria muito boa, o Café de Minas.

Na entrada o café parece pequeno, mas tem um espaço bem grande no porão da casa.

Perto do hotel Rosmer também fica a praça.

Enfim, Cruz Alta é uma bela cidade que possui muitos lugares interessantes para conhecer. O Hotel Rosmer é bom e uma diária para casal custava em agosto cerca de 230 reais. Tem estacionamento, descoberto, com entrada pela rua Venâncio Aires, que fica nos fundos do prédio. Confira mais fotos de viagem lá no meu perfil no Instagram.