Do Rio Caí até Santa Lúcia do Piaí

Um roteiro pelo interior de Caxias do Sul a partir da BR-116 ao lado da ponte do Rio Caí, no limite com Nova Petrópolis. A estrada está asfaltada e passa por várias comunidades. A primeira tem uma pequena igreja azul.

É uma igreja luterana.

Ali é o distrito de Galópolis. É lá que fica a igreja São Sebastião Pohl, ainda bem próximo ao Rio Caí.

Continuamos subindo. Em seguida tem a Comunidade Cristo Salvador.

Depois de passar pela estreita ponte do Rio Piaí, seguimos em direção ao distrito de Santa Lúcia. No caminho, mais uma igreja evangélica, a do Cristo Redentor.

E por fim, a igreja de Santo Antônio.

O roteiro tem belas paisagens e boa parte do caminho é feito na margem de rios. Do Caí e do Piaí.

O asfaltamento dessa estrada facilitou a vida de quem mora na região de Santa Lúcia do Piaí, que tem agora acesso mais fácil para a BR-116. Confira mais passeios pelo interior nas minhas fotos que tenho no Instagram.

A Vinícola Gheler de Guaporé

Eu não sou muito fã de vinícolas, até porque não costumo tomar vinhos. Mas essa vinícola é vista do alto do morro do Cristo em Guaporé e fiquei curioso para conhecer, já que tem uma área bem bonita.

O acesso é feito a partir da RS-129 perto do Shopping Guaporé. São poucos quilômetros de estrada de chão.

Pelo que vi no site, a vinícola fui fundada em 2005. Mesmo quem não pretende consumir vinhos, pode conhecer a área da Gheler.

Pelo que vi no site, a vinícola vende vinhos e espumantes.

Como muitos turistas que visitam a serra gaúcha vão atrás de vinícolas, esta é mais uma opção. Guaporé fica um pouco afastado da Serra, mas também é uma região com vinhedos. Além disso, é a chance de conhecer outras regiões do RS. Mais fotos de viagens estão lá no meu perfil no Instagram.

Entre Guaporé e São Valentim do Sul

Descendo a RS-129, logo depois de Guaporé tem o distrito de Colombo, à direita.

A estrada que passa por ali é asfaltada.

Voltando para a RS-129, desci até Dois Lajeados e em seguida entrei na RS-431, em direção à Serra. A comunidade de São Vicente Três Pinheiro fica em Dois Lajeados, já quase em São Valentim do Sul. A entrada é à direita de quem segue para Bento.

Tem uma capela bem bonita.

Depois circulei pelo interior de São Valentim do Sul, tentando achar um antigo moinho que aparece no Google Maps. Não deu certo, mas achei uma capela azul que não aparece nos mapas.

De São Valentim do Sul continuei pela RS-431 em direção à Serra. Foi o encerramento de um roteiro de 5 dias por várias pequenas cidades do norte do Estado. O resultado de minhas viagens está lá no Instagram.

A Capela Santa Ana de Serafina Correa

Município vizinho de Casca, Serafina Correa é mais uma cidade que foi colonizada por italianos. Por isso, nas comunidades do Interior, é comum ver capelas de todos os tipos. Esta é a capela de Santa Ana.

Ela tem um formato diferente e é bem bonita.

O acesso à capela é por estrada de chão, a partir da RS-129. Eu vinha do outro lado, porque antes passei pelo Povoado Radin em Casca, mostrado no Post anterior. Antes da capela de Santa Ana, pela Comunidade de São Roque.

O dia estava bonito, com bastante sol, mas não fazia calor, apesar de ser ainda verão.

Depois de conhecer todas as 497 cidades do RS, estou agora fazendo roteiros pelas zonas rurais. Comendo muito pó, mas conhecendo alguns lugares interessantes. Faça um passeio pelo Site e conheça também recantos escondidos do RS. E me siga no Instagram.

O Povoado Radin de Casca

Neste roteiro que fiz pelo interior de vários municípios da região, fui conhecer o Povoado Radin, interior de Casca, perto de Serafina Correa. Para chegar lá, peguei a estrada que passa pela Vila Evangelista.

Para quem não conhece, a Vila Evangelista é um local histórico da imigração italiana no RS. Já postei sobre a região. Para conferir o Post, clique AQUI. Bem, neste dia passei pela Vila e peguei a estrada à esquerda. Depois que termina o calçamento, é estrada de chão até o povoado Radin.

É mais uma das localidades do Interior, com uma grande igreja de alvenaria.

Para chegar na Vila Evangelista é preciso acessar a RS-129, bem perto do entroncamento com a RS-324. O Povoado Radin fica alguns quilômetros depois. Confira mais fotos de viagens lá no meu perfil no Instagram.