Hotel e pizzaria em Canela

Vizinha à cidade de Gramado, Canela vem aumentando bastante seu potencial de turismo. Não tem o mesmo charme de Gramado, mas algumas coisas interessantes a gente encontra por lá. Um dos melhores lugares para ficar em Canela é a Vila Suzana, na entrada da cidade. Local bem tranquilo. O Vila Suzana Parque Hotel oferece chalés muito bons.

Os chalés tem quarto e sala, além de banheiro com banheira. Garagem coberta na porta.

Um chalé sai por 250 reais mais 10 por cento, para casal. Pode ser mais caro em alta temporada. E mais barato na baixa. Fiquei lá numa dia de semana e paguei menos.

O hotel tem piscina, que pode não estar operando, e um ótimo café da manhã.

Há bicicletas à disposição. Bom para passear pelo bairro.

E a decoração de Natal de Canela está bem bonita.

Na principal avenida da cidade, aquela que termina na frente da catedral, tem uma ótima pizzaria. Bem no começo, para quem chega de Gramado. A The Petit.

Funciona até 7 da manhã e tem um bonito ambiente.

A pizzaria oferece rodízio e a la carte, e inclusive serve fatias. Bem variado.

Canela tem várias atrações turísticas para os mais variados gostos. Fica a poucos quilômetros de Gramado. E perto de São Francisco de Paula. Um bom .lugar para passar o verão, já que não é tão quente na Serra. Confira mais fotos de viagens no meu perfil no Instagram.

De Vila Jansen até Pinto Bandeira

A Vila Jansen fica em Farroupilha e é cortada pela RS-448 logo depois dos Caminhos de Pedra, em Bento. Bem no centro tem uma estrada à esquerda de quem segue para o norte. Esta estrada, maior parte de chão, vai até Pinto Bandeira. No caminho, uma pequena gruta religiosa.

Já em terras de Pinto Bandeira, tem a igreja de Nossa Senhora da Saúde.

De lá até o centro de Pinto Bandeira é perto, mas atenção que a estrada tem trechos em ruins, com muitos buracos no asfalto.

Em Pinto Bandeira, fiz alguns caminhos pelo interior. Logo na saída da cidade tem um belo casarão que se pode avistar ao longe.

Entre as várias capelas e pequenas igrejas no interior, está a capela São Marcos, que é de 1951.

Em Pinto Bandeira passam os rios das Antas e da Prata. Assunto para mais adiante. Confira mais fotos de minhas viagens por aí no meu perfil no Instagram.

De Santa Lúcia do Piaí até Galópolis

Duas localidades no interior de Caxias do Sul, em direção a Nova Petrópolis. Cheguei a Santa Lúcia a partir do Rio Caí, em Pedancino. Estrada de chão, subida de morro. No centro de Santa Lúcia do Piaí a igreja matriz.

De lá, resolvi fazer um caminho diferente para Caxias do Sul. Peguei estradas de chão em direção ao Rio Piaí e depois Galópolis. Na saída de Santa Lúcia, esta capelinha chama a atenção.

Passei pela comunidade de Santa Isabel e o Rio Piaí.

Do outro lado do rio, a capela São João da Quarta Légua.

Outra capela da Quarta Légua é a de São Paulo, que tem um campanário de madeira. Já em estrada asfaltada, perto de Galópolis.

Antes de seguir para Galópolis circulei pela região e descobri uns casarões antigos, escondidos entre vegetação na beira da estrada. Tinha um portão mas estava destrancado.

Antes de chegar em Caxias parei em Galópolis para fotografar as tradicionais casas de tijolos, que são consideradas um museu a céu aberto. Bem no centro da localidade.

O município de Caxias é muito grande e engloba várias localidades, cada uma com lugares bem interessantes para conhecer. E os hotéis de Caxias estão entre os mais baratos da Serra, especialmente nos fins de semana. Um bom lugar para se hospedar e percorrer a região de carro. Confira mais fotos no meu Perfil no Instagram.

Um espaço holandês na germânica Nova Petrópolis

A Serra Gaúcha está sempre criando espaços novos para atrair o visitante. Recentemente estive em Canela, que tem inúmeras novas atrações. Nova Petrópolis também. Em terra de alemães, a onda agora é holandesa.

A Cidade Zaandam fica na principal avenida de Nova Petrópolis, à direita de quem chega a partir da BR-116. Tem um pequeno estacionamento, que nos fins de semana deve ficar lotado.

Logo na chegada o visitante recebe um passaporte e um cartão, onde são anotados os gastos. Depois é só pagar na saída.

As atrações são várias. Tem padaria, bar, restaurante e espaço para crianças, entre outras. Eu estive na padaria e experimentei um doce holandês muito bom.

Todo o espaço da nova atração de Nova Petrópolis é bem colorido e atraente.

Eu sempre prefiro ir nos lugares quando tem menos movimento. Em dias de semana é bem mais tranquilo viajar.

Se for estacionar na rua, não esqueça que em Nova Petrópolis o estacionamento é pago.

Na próxima visita à cidade de Nova Petrópolis, reserve um tempinho para conhecer a Cidade Zaandam. Vale a pena. Se preferir gastronomia alemã, vá ao Garten Café, ao lado do Restaurante Rótula Grill, na frente da Galeria Imigrante. Tanto o holandês quanto o alemão são ótimos. Confira mais fotos de viagens no meu perfil no Instagram.

Na região do Morro Malakoff

Um morro com paredão de pedra que é visto de longe por quem circula por estradas da Serra. Fica em Nova Petrópolis, em direção ao Rio Caí e tem cerca de 500 metros de altitude. Chega-se lá a partir da Linha Brasil, na estrada que vai para Gramado.

Tem uma parte de asfalto, mas depois começa estrada de chão.

Em alguns trechos a estrada é boa, mas já próximo ao morro, fica mais estreita. É preciso ter cuidado com veículos mais baixos.

Para subir no Morro tem trilhas, mas encontrei cercas de arame farpado e placas alertando que é propriedade particular e é proibido entrar. Então circulei de carro na base do morro em direção ao rio Caí.

Eu cheguei ao Rio Caí e atravessei, na localidade de Pedancino.

De várias partes da estrada que leva a Caxias do Sul é possível avistar o Morro Malakoff.

Depois do Rio Caí, a primeira localidade é Santa Lúcia do Piaí, em Caxias do Sul. É mais um caminho alternativo para fazer entre as duas cidades. Confira mais fotos em meu perfil no Instagram.