Derrubadas e o Salto do Yucuman

A cidade de Derrubadas fica na fronteira com a Argentina. O Rio Uruguai separa os dois países naquela região. Cidade pequena, com pouca infra estrutura.

img_20190718_124915276_hdr3959877550372633877.jpg

img_20190718_124856296_hdr4103601481578704343.jpg

A principal atração fica a poucos quilômetros do centro, com acesso por asfalto. É só seguir em frente pela avenida principal, passando pela igreja. O Parque Estadual do Turvo abriga uma das atrações mais conhecidas da região. O Salto do Yucuman. É a maior queda de água longitudinal do mundo. O melhor período para visitar é quando chove menos. É possível ver bem a queda de água, que não tem grande altura. Eu estive lá numa época de rio elevado, então não se pode ver muito, mas mesmo assim fica a impressão de que a região é bem bonita mesmo.

img_20190718_140426775_hdr3277248707051454515.jpg

img_20190718_140114062_hdr1245271276774955205.jpg

Para chegar ao local das quedas, é preciso enfrentar 15 km de uma estrada de chão. A primeira metade está razoável. A segunda metade, ruim, sendo que os últimos 5 km mais ou menos são péssimos. Leva-se uns 40 minutos para percorrer o trecho, sem ter o risco de ver um pneu rasgado pelos pedregulhos. Outro ponto negativo: falta uma passarela para que o visitante possa caminhar sem dificuldades até a beira do salto. Quando a água está elevada, fica mais difícil, com risco de queda nas pedras molhadas. Eu tive de tirar os tênis para chegar perto do rio.

img_20190718_141116789_hdr7991141353728623188.jpg

img_20190718_141111791_hdr7706138360436360282.jpg

img_20190718_134658905_hdr3376153850340281695.jpg

Bastaria construir uma passarela de metal, do tipo que existe em Foz do Iguaçu, para facilitar a vida do turista. Mas como o parque é estadual e depende de dinheiro público, podem esquecer.

img_20190718_140426775_hdr3277248707051454515.jpg

Do lado argentino há passeios de barco pelo rio. Também há pousadas na cidade. Para atravessar o Uruguai é preciso pegar a balsa em Porto Soberbo. Quem sabe da próxima vez que for à região eu faça a visita pelo lado argentino. Na entrada do parque fica a sede, com um museu e lojinha para venda de produtos. Lá o parque é bem organizado e os funcionários bem prestativos.

img_20190718_152658439_hdr7735555994085743910.jpg

img_20190718_152644764_hdr5206184960005272062.jpg

Ah, na área junto ao rio há uma trilha que pode ser feita pelo turista. Leva a uma cascata e a uma pequena barragem. Eu caminhei pelo meio do mato até a cascata, mas pouco se pode ver, por causa do mato.

img_20190718_1431385575087778917061331317.jpg

Enfim, tirando o problema da estrada ruim e da falta de uma passarela, ainda assim vale a pena conhecer esta atração turística. Para aproveitar melhor a vista da queda, é bom telefonar antes para o parque a fim de perguntar a situação do rio. O ingresso no parque custa 17 reais por pessoa. A secretaria de turismo de Derrubadas pode informar a condição do rio, pelo telefone 55 3616 3071 ou 3616 3058. Esta foto que está exposta no parque mostra como é a região em época de seca.

img_20190718_1420599361015960777101606825.jpg

Hospedagem na região há disponível em Tenente Portela. Confira também meus perfis no Instagram. Twitter. Facebook.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s