Passando por terras indígenas no norte do RS

A região da RS-324 em Planalto, Ronda Alta e Nonoai e uma das muitas áreas do Rio Grande do Sul onde há terras indígenas. Perto da cidade de Planalto, por exemplo, as aldeias ficam às margens da RS-324. Bem, nesta viagem que fiz em junho, saí da cidade de Engenho Velho – no Post anterior – por estrada de chão até a RS-324, que está com asfalto novo. No geral, as estradas de chão da área estão boas, com alguns pedregulhos. Três Palmeiras fica bem às margens da RS-324. A foto abaixo é da igreja matriz da cidade.

img_20190606_103143885_hdr7593167299315370166.jpg

Quando a cidade é muito pequena, a foto acaba saindo da igreja mesmo. Ou da praça. Ou da avenida principal, como esta abaixo, em Três Palmeiras.

img_20190606_103127696_hdr2233669499552631084.jpg

Subindo a RS-324 em direção ao Norte, a próxima cidade é Trindade do Sul, também bem às margens da rodovia. Há pouco o que fotografar, por isso registrei a principal avenida.

img_20190606_105731826_hdr7530262198476475720.jpg

img_20190606_103151778_hdr7998476316403278216.jpg

Alguns quilômetros a frente fica outra cidade da região. Gramado dos Loureiros.

img_20190606_111427082_hdr4711912714686488740.jpg

Depois de Gramado dos Loureiros mudei o rumo um pouco. Fiz um desvio, pegando a estrada que leva a Chapecó, em SC. Meu destino era Nonoai, a maior cidade da região, mas confesso que fiquei decepcionado. Pensei que fosse maior.

img_20190606_121835792_hdr2809320479137158045.jpg

A principal praça de Nonoai se chama Getúlio Vargas.

img_20190606_121912229_hdr7013955170198040932.jpg

img_20190606_121840180_hdr5492482779811605465.jpg

img_20190606_105738654_hdr5517277187530955112.jpg

Pegando uma estrada secundária asfaltada , segui para Rio dos Índios, outra cidade minúscula do norte gaúcho. Bem perto da divisa com SC.

img_20190606_124607295_hdr9176126718405352251.jpg

img_20190606_124621788_hdr5246288544234441359.jpg

img_20190606_124631348_hdr854658102213571884.jpg

De Rio dos Índios segui para o Norte, por estrada de chão. Até Alpestre, bem na divisa com o estado catarinense. Lá tem uma usina hidrelétrica no Rio Uruguai, que será assunto do próximo post. Confira meu perfil no Instagram. No Twitter ou no Facebook.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s