Cruzaltense e Três Arroios, no Alto Uruguai

Depois de chegar a 400 cidades gaúchas, a meta é avançar. Continuando este roteiro pelo Alto Uruguai, mais duas pequenas cidades. A primeira é Cruzaltense, vizinha de Entre Rios do Sul.

Depois de Cruzaltense foi a vez de fazer uma pausa e voltar a Erechim para o almoço. Após reabastecer, segui para Três Arroios, que fica ao norte, pela BR-153. A cidade tem uma bela igreja e a Casa de Cultura ao lado.

A rua principal tem asfalto.

A principal atração de Três Arroios é o parque das Termas, que em abril não funciona.

De Erechim a Três Arroios são poucos quilômetros pela BR-153, que tem bom asfalto mas em alguns dias e horários conta com intenso movimento de caminhões. É preciso ter cuidado. Confira também meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

De Erval Grande a Entre Rios do Sul

Continuando o roteiro pelo Alto Uruguai. A primeira cidade do Post é Erval Grande, conhecida como a Capital Nacional das Azaleias. Para chegar lá a partir de Itatiba do Sul é preciso enfrentar uma estrada de chão.

A igreja de Erval Grande é a de Nossa Senhora da Glória.

Depois de Erval Grande fica a pequena Faxinalzinho, onde fotografei a praça e a igreja.

Entre Rios do Sul é uma cidade mais turística, mas apenas no verão, por conta das águas da barragem da usina. A igreja da cidade é pequena.

A parte mais bonita fica na área do lago. Apesar de ser domingo, não havia restaurantes abertos na cidade. Nem mesmo este que fica às margens do lago.

O dono do restaurante disse que há movimento de turistas apenas no verão. Aos domingos fora de temporada ele abre apenas para vender frango assado, por encomenda. No restante da cidade, pouquíssimo movimento. A visita a Entre Rios do Sul é importante, porque é a cidade de número 400 que conheço no RS. No total são 497 e a meta é conhecer todas até o fim do ano que vem. Confira mais fotos de viagem no meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

Um roteiro pela região do Alto Uruguai

Faltavam 12 cidades para conhecer na região do Alto Uruguai, então cumpri este roteiro em abril, para conhecer todas. A primeira parte da viagem está neste post. Depois de passar a noite em Erechim, saí em direção a Aratiba, passando pela região conhecida como Vale Dourado. As duas fotos abaixo são da saída de Erechim.

A primeira cidade do roteiro era Aratiba, com sua igreja matriz. A avenida principal tem um canteiro de flores.

A cidade seguinte foi Barra do Rio Azul, a poucos quilômetros por estrada de chão em bom estado. Era domingo e havia bastante movimentação na área da igreja.

Na saída para Itatiba do Sul esta casa antiga, perto do rio.

Para Itatiba do Sul o caminho também é por estrada de chão. A cidade é bem pequena.

Estas 3 cidades foram visitadas rapidamente, num domingo pela manhã. Saí cedo de Erechim para aproveitar bem o dia. O movimento nas estradas era quase zero. E as estradas de chão da região estão em bom estado. No próximo post mais cidades do Alto Uruguai. Confira também meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

Atravessando o Rio Taquari de Balsa

Há muitos caminhos pelo RS que passam por travessia de balsa em rios como o das Antas e o da Prata, na Serra. Este é pelo rio Taquari, entre os municípios de Taquari e General Câmara.

Carros pagam 14 reais pela travessia.

O rio Taquari é usado como área de lazer.

A saída em Taquari é bem perto do centro. Do outro lado, General Câmara fica a mais de 10 Km de distância.

E a estrada que leva a General Câmara é cheia de pedregulhos e muito, mas muito pó.

A Travessia leva poucos minutos e o rio geralmente tem águas bastante calmas, a não ser em época de cheia. Confira também meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.

A antiga estação ferroviária de Paverama

Mais um local turístico em total abandono. Este fica em Paverama, no Vale do Taquari. A antiga estação férrea está em ruínas.

As pichações mostram o descaso das pessoas e das prefeituras com locais históricos.

Atualmente, a estação serve apenas para fazer algumas fotos.

Pelo caminho há belas paisagens.

A estação férrea de Paverama fica na estrada que leva à Teutônia. O acesso é feito numa estrada de chão que passa por uma serraria. Confira também meu perfil no Instagram. Ou no Twitter.