No Monte Negro, o ponto mais alto do RS

O Rio Grande do Sul tem uma região de cânions, nos Campos de Cima da Serra. Muita gente já conhece ou ouviu falar de Cambará do Sul e seus cânions, o da Fortaleza e o Itaimbezinho. Hoje, vou escrever sobre outro cânion gaúcho, talvez até mais bonito que os de Cambará.

É o cânion do Monte Negro, que fica em São José dos Ausentes, uma cidade localizada um pouco mais acima de Cambará, em distância e em altitude.

IMG_5605

IMG_5610

Aliás, o Monte Negro é o ponto mais alto do RS, com 1.400 m de altitude. E São José dos Ausentes está a pouco mais de 50 Km depois de Cambará, mas atenção que este caminho é por estrada de chão.

IMG_5616

IMG_5620

Para chegar a Ausentes é melhor pegar a RS-110 até Bom Jesus e depois a BR-285. É asfalto sempre.

IMG_5632

IMG_5633

IMG_5634

Por que eu gostei do Monte Negro? Porque é simplesmente espetacular. Fica a 48 Km de Ausentes por estrada de chão, em bom estado. Um automóvel comum faz a viagem de forma tranquila.

IMG_5637

IMG_5638

IMG_5639

No cânion, o visitante pode caminhar bem perto da borda (cuidado). Também pode circular pelos dois lados do cânion, aproveitando para ter uma visão de todos os ângulos.

IMG_5646

IMG_5647

Para conhecer a região, prefira os dias de céu claro e com pouco vento. Antes de ir ao cânion, almoce no restaurante da pousada…, que fica a apenas 4 Km. As estradas não tem asfalto, mas estão em bom estado.

IMG_5600

Me siga no Instagram e veja mais fotos de viagens. Estou também no Twitter.

O restaurante tibetano do RS

O Rio Grande do Sul tem o primeiro restaurante tibetano do País. Fica em Três Coroas, no Vale do Paranhana. Bem perto da RS-115 bem ao lado da entrada para o templo budista. Há uma rótula na frente.

IMG_0192

O prédio do restaurante é bem espaçoso.

IMG_0186

IMG_0195

Na parte externa, há um jardim.

IMG_0187

IMG_0188

Agora é o seguinte: se você estiver com pressa, não procure o restaurante tibetano. Lá tudo é feito com calma e tranquilidade. É um lugar para curtir o espaço e o momento, sem se preocupar com o tempo.

IMG_0189

IMG_0190

No cardápio, pratos tibetanos modernos. Há frango, cordeiro, carne suína e file mignon. Tem para todos os gostos.

IMG_0193

Veja no mapa a localização do restaurante:

Google Maps

Google Maps

Posso adiantar que aos domingos o restaurante é bem movimentado. Para mais informações, acesso o site do ESPAÇO TIBET. E para acompanhar minhas fotos, me siga no Instagram. Ou Twitter.

Prédio projetado por Oscar Niemeyer em Vacaria

Durante alguns anos foi a única edificação projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer no Rio Grande do Sul. É a Casa do Povo Marcos Polombini, localizada no bairro Glória, bem perto do centro da cidade de Vacaria.

IMG_0972

Pelo desenho do prédio, já se vê que é diferenciado, como as obras de Niemeyer.

IMG_0973

IMG_0976

IMG_0975

O prédio foi construído em 1988, mas ficou muito tempo desativado. Em 2010 passou por uma revitalização, sendo reinaugurado em  2012, quando passou a ser utilizada pela população de Vacaria para eventos culturais.

IMG_0980

Hoje, o centro é alugado para a realização de eventos em geral. Possui um auditório com palco centralizado para apresentações artísticas diversas, como shows musicais e teatrais.

IMG_0985

Na parte inferior tem ainda um salão, para a realização de feiras e outros eventos.

IMG_0982

IMG_0983

O centro funciona em parceria com a iniciativa privada. Tem uma Associação dos Amigos da Casa do Povo, que controla o funcionamento. Vacaria fica na região dos Campos de Cima da Serra, já bem perto da divisa com SC. A cidade é conhecida como a Porteira do Rio Grande. Para curtir minhas fotos, me siga no Instagram. Ou no Twitter.

De barco para São José do Norte

Em Rio Grande é possível fazer um passeio de barco até a cidade vizinha de São José do Norte, do outro lado do canal. A barca de passageiros leva pouco mais de 20 minutos para atravessar a Lagoa. O local de saída do barco é bem perto da biblioteca de Rio Grande, no centro.

IMG_2180

IMG_2183

O barco é bem confortável.

IMG_2179

IMG_2192

Na chegada, São José do Norte.

IMG_2199

IMG_2201

São José do Norte é caracterizada por sua arquitetura histórica colonial portuguesa, com  casarões antigos.

IMG_2204

IMG_2206

Esta casa amarela é o prédio amarelo do Ministério Público. Aqui funcionava o antigo hotel Amaral construído em 1840.

IMG_2207

No centro tem a praça e na frente, a igreja matriz São José, construída em 1860.

IMG_2212

IMG_2213

Caminhando pelo centro de São José do Norte o visitante encontra algumas ruas estreitas, bem comum em cidades mais antigas.

IMG_2217

IMG_2210

IMG_2209

A cidade tem muitos casarões. Alguns bem conservados e outros em recuperação.

IMG_2208

IMG_2214

IMG_2216

Fora da área urbana, há algumas praias, como a do Mar Grosso. Neste passeio a pé, me limitei à área urbana.

IMG_2218

IMG_2220

De volta ao cais, é hora de fazer a viagem de retorno a Rio Grande.

IMG_2223

IMG_2225

A passagem da balsa de passageiros custa R$ 2. O barco sai a cada meia hora, sendo que nos domingos a viagem é feita de hora em hora. No centro de São José do Norte tem uma ótima padaria com local para um café e um lanche. Tem Wi fi por lá. Também é possível fazer a travessia Rio Grande – São José do Norte de carro, em balsa que sai de outro local. Para curtir minhas fotos, me siga no Instagram. Ou no Twitter.

Rio Grande tem história, por do sol e muito mais

Rio Grande é uma cidade bem diversificada. Vale um passeio mais demorado. São muitos prédios e casarões históricos, além da Lagoa, do Porto e da praia. No centro, alguns prédios antigos, como a biblioteca e a Receita Federal. Também há uma praça.

IMG_2172

IMG_2175

IMG_2176

IMG_2177

IMG_2178

Também no centro fica a igreja de Rio Grande. Pena que os cabos de energia elétrica acabam prejudicando as fotos.

IMG_2229

IMG_2227

Uma área usada para o lazer da população, à beira da lagoa. No fim de tarde, muita gente se reúne por lá.

IMG_2230

IMG_2231

IMG_2232

IMG_2233

Tem outro ponto de onde é possível acompanhar o por do sol.

IMG_2235

IMG_2236

IMG_2237

IMG_2238

O vento que vem da lagoa deixa a temperatura mais amena.

IMG_2246

IMG_2247

IMG_2252

De um lado a Lua já aparecia e de outro, o Sol se escondia…

IMG_2241

IMG_2243

IMG_2245

IMG_2253

Rio Grande tem praia. O Cassino e os Molhes. O Cassino é o balneário marítimo mais antigo do Brasil. Foi fundado em 1890. Como o litoral gaúcho é praticamente reto, o Cassino é uma imensa faixa de areia onde é permitido circular de carro.

IMG_2255

IMG_2257

IMG_2256

Na ponta Norte do Cassino ficam os famosos molhes, que avançam 4 Km mar adentro. O passeio de vagoneta é feito num trecho de uns 2 Km.

IMG_2259

IMG_2262

IMG_2264

Qual o objetivo dos molhes? É garantir a tranquila navegação dos navios que chegam ou saem do Porto de Rio Grande.

IMG_2266

IMG_2265

Para melhor curtir a área dos molhes, o bom é pagar os R$ 15 por pessoa e ir de vagoneta. Quem nos levou no passeio foi o Sr.Airton, que é o vagoneteiro mais antigo na região. Ele contou que na época do veraneio o movimento é intenso e quando não tem vento, o negócio é empurrar o vagão e garantir a diversão dos turistas. Quando estive lá havia bastante vento.

IMG_2267

IMG_2268

No fim da viagem o turista desce do vagão e pode subir nas pedras para fotografar.

IMG_2269

IMG_2270

IMG_2271

Também é possível chegar lá caminhando, mas o legal é ir de vagoneta mesmo.

IMG_2278

IMG_2272

IMG_2279

Para chegar no Cassino e nos Molhes é bem fácil. Há placas indicativas na estrada. O trecho tem asfalto. Nos molhes é preciso estacionar o carro na areia, para ficar mais perto do fim da linha das vagonetas. Eu também costumo postar fotos no Instagram. E no Twitter.